Microsoft anuncia corte de preço no seu serviço em nuvem

A Microsoft, em uma tentativa de ficar na liderança do crescente negócio de computação em nuvem, baixou radicalmente o valor para o armazenamento e processamento de dados online.

Por | @oficinadanet Negócios

A Microsoft, em uma tentativa de ficar na liderança do crescente negócio de computação em nuvem, baixou radicalmente o valor para o armazenamento e processamento de dados online.

Nesta terça-feira  (16) a companhia anunciou que irá equiparar os seus preços ao da Amazon.com, assim, oferecer um desconto de 21% a 33% em alguns dos serviços de dados online mais  comuns que oferece.

"Clientes não querem simplesmente remover ou trocar a infraestrutura atual para obter o benefício da nuvem; eles querem os pontos fortes dos investimentos locais (on-premises) e a flexibilidade da nuvem. Não é apenas a conversa entre Infraestrutura como Serviço (IaaS) ou Plataforma como Serviço (PaaS), mas sim o poder dos Serviços de Infraestrutura e Serviços de Plataforma em cenários híbridos", diz o texto do anúncio no blog oficial da Microsoft.

 Com essa atitude, a Microsoft pretende conquistar clientes do Amazon Web Srvice (AWS) através de Windows Azure. "Se havia dúvidas de que o Windows Azure era mais caro, estamos colocando essas preocupações para trás hoje", disse Steven Martin, um executivo do negócio Azure da Microsoft.

Mais sobre: Windows Azure Microsoft Amazon
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo