IDC Brasil diz que mercado brasileiro de tablets teve queda de 8% nas vendas no segundo trimestre

No segundo semestre de 2017 o mercado de tablets teve queda de 8 % em comparação com o mesmo período no ano passado.

Por | @fsbeling Negócios

As vendas de tablets no Brasil tiveram uma queda nos meses de abril, maio e junho deste ano. Segundo o estudo IDC Brazil Tablets Tracker, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, o mercado de tablets caiu 8% no segundo trimestre de 2017 em comparação ao mesmo período do ano passado. Ao todo foram vendidas 790 mil máquinas contra 860 mil em 2016. A receita total foi de R$ 400 milhões, 11% a menos do que no segundo trimestre de 2016, mas 9% a mais na comparação com o primeiro trimestre de 2017.

Fabricantes tentam frear as quedas nas vendas do setorFabricantes tentam frear as quedas nas vendas do setor

Wellington La Falce, analista de mercado da IDC Brasil, ressaltou “Temos observado um comportamento agressivo dos fabricantes, com preços promocionais e brindes para frear a queda. Além disso, notamos que as empresas estão diversificando os produtos para gerar mais demanda. O mercado de tablets para o público infantil é bastante forte, mas produtos voltados para o idoso, por exemplo, estão entrando agora no radar”.

A IDC destacou também a alteração do tíquete médio no período. Em comparação com o primeiro trimestre de 2017, o valor médio dos aparelhos teve alta de 6%, passando de R$ 477, de janeiro a março, para R$ 505, de abril a junho. Na comparação ano a ano, houve crescimento de 14%, já que o tíquete médio no segundo trimestre de 2016 foi de R$ 443.

Cerca de 3,75 milhões de tablets devem ser comercializados até dezembro deste anoCerca de 3,75 milhões de tablets devem ser comercializados até dezembro deste ano

O analista disse ainda que “Os aparelhos de melhor qualidade tiveram mais espaço no período. O setor está empenhado em mostrar que os tablets não são apenas para entretenimento e sim para educação, trabalho e para consumo de conteúdo em geral”. 

Segundo a IDC, até o fim de 2017 devem ser comercializados cerca de 3,75 milhões de tablets, o que consolida o recuo de 6% nas vendas ante 2016, quando 4 milhões foram vendidos. La Falce concluiu “A receita total de 2017 deve fechar o ano em R$ 1,967 bilhão. O que representa uma retração de 6% na comparação com os números do último ano”.

Mais sobre: números tablets tecnologia
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo