Qualcomm processa Apple e tenta impedir importações do iPhone

As duas companhias se enfrentam nos tribunais desde o inicio do ano e nesta ultima acusação a Qualcomm quer que a justiça suspenda a importação dos Iphones que configurem violação de patentes.

Qualcomm processa Apple e tenta impedir importações do iPhone

Desta vez, a Qualcomm, fabricante de processadores, acusa a Apple de infringir seis de suas patentes. A companhia canadense requer ressarcimento financeiro em prol da suposta violação de patentes.

De acordo com Don Rosenberg, vice-presidente executivo da companhia "a Apple continua utilizando tecnologia da Qualcomm enquanto se opõe a pagar por ela".

Então, a Qualcomm solicitou a justiça a investigação quanto aos iPhones que utilizam chips de marcas rivais com objetivo de barrar as importações dos aparelhos que possuem violação de patentes.

Entenda o embate

No início deste ano, o processo foi exatamente o contrário. Em janeiro, a  Apple processou a Qualcomm acusando a companhia de sobrevalorizar o preço de suas licenças. A ideia da fabricante de processadores era de cobrar royalties para licenciar uma tecnologia e cobrar uma taxa extra para cada aparelho vendido com a respectiva tecnologia.

Qualcomm diz que valor de royalty por dispositivo cobrado é menos do que a  Apple cobra por um adaptador de tomada
Qualcomm diz que valor de royalty por dispositivo cobrado é menos do que a Apple cobra por um adaptador de tomada

Logo após, a Qualcomm processou a Apple, acusou a Maça de limitar de propósito o desempenho de seus aparelhos com chips da Qualcomm a fim de equipará-los com aqueles movidos a chips Intel e pediu reparação de danos. Neste momento, a Apple resolveu não mais pagar pelos royalties e deixou a decisão com a Justiça.

No mês passado a Apple voltou a se manifestar oficialmente dizendo que a Qualcomm utiliza um modelo de negócios ilegal. Em contrapartida, a rival respondeu dizendo que o valor de royalty por dispositivo cobrado por ela "é menos do que a Apple cobra por um simples adaptador de tomada".

Manifestação da Apple

A Apple reconhece o valor da propriedade intelectual, mas salienta que não deveriam ser obrigados a pagar por uma tecnologia em que a Qualcomm não tem nada a ver. E afirma que recorreram à justiça porque a fabricante de processadores se recusou em negociar.

"Nós acreditamos profundamente no valor da propriedade intelectual, mas não deveríamos ter de pagá-los por tecnologias inovadoras com as quais eles não têm nada a ver. Sempre estivemos dispostos a pagar uma quantia justa pelo padrão tecnológico utilizado em nossos produtos e, desde que eles se recusaram a negociar em termos razoáveis, nós recorremos à Justiça por ajuda", comenta a Apple.

Ao que tudo indica este duelo está longe do seu fim, as duas grandes companhias não devem chegar a um acordo tão cedo. Nos resta torcer para que as mesmas achem a melhor solução para este embate.

Galaxy Z Fold 3: Opinião sincera!

Conteúdo relacionado

Samsung Galaxy Z Fold 3: Opinião sincera! - Review
Samsung

Samsung Galaxy Z Fold 3: Opinião sincera! - Review

É hora de comprar um dobrável? O Galaxy Z Fold 3 da Samsung está aí para apresentar o que há de mais moderno no segmento.

Qualcomm inicia defesa no julgamento da FTC
Negócios

Qualcomm inicia defesa no julgamento da FTC

A FTC acusa a Qualcomm de operar um monopólio em chips, forçando clientes como a Apple a trabalhar exclusivamente com ela e cobrando taxas excessivas de licenciamento por sua tecnologia.

Qualcomm rejeita proposta de compra de 121 BILHÕES
Negócios

Qualcomm rejeita proposta de compra de 121 BILHÕES

Você diria não para quase meio trilhão de reais? A Qualcomm disse