Microsoft é agora uma empresa de US$ 1 trilhão

Ontem, dia 25 de Abril, quinta-feira, pela manhã, a Microsoft se tornou a terceira empresa dos EUA a passar um valor de mercado de US$1 trilhão. A Microsoft se uniu nesse momento a Apple a à Amazon na avaliação de US$1 trilhão antes de seu rival Google.

Por Microsoft Pular para comentários
Microsoft é agora uma empresa de US$ 1 trilhão

Ontem, dia 25 de Abril, quinta-feira, pela manhã, a Microsoft se tornou a terceira empresa dos EUA a passar um valor de mercado de US$1 trilhão. A gigante do SO mais usado no mundo para desktops passou o marco nesse dia após um salto no preço das ações, em detrimento de fortes ganhos no terceiro trimestre fiscal. A Microsoft se uniu nesse momento a Apple e à Amazon na avaliação de US$1 trilhão antes de seu rival Google.

O preço das ações da Microsoft abriu em US$ 130 por ação ontem, cerca de 4% do preço de fechamento de US$125 de quarta-feira. Mesmo que o preço das ações provavelmente flutue muito, a empresa atingiu o marco de US$1 trilhão durante o horário comercial da bolsa de valores NASDAQ nesta manhã.

As ações da Microsoft foram impulsionadas graças ao crescimento do armazenamento e processamento na nuvem. A produtora de software tem impulsionado seus produtos em nuvem nos últimos anos, tendo como objetivo alcançar o domínio da AWS na Amazon. O Azure está atualmente em segundo lugar, apenas atrás da Amazon para serviços em nuvem e à frente das ofertas do gigante Google.

Grafico de ações da Microsoft subindoGrafico de ações da Microsoft subindo

Os últimos ganhos da Microsoft também revelaram que os três principais segmentos em que a empresa divide seus negócios estão indo bem e contribuindo aproximadamente com o mesmo volume de receita neste trimestre (cerca de 30% cada).

  • Office, LinkedIn e Dynamics = US$ 10,2 bilhões em receita
  • Nuvem do Azure, produtos de servidor e serviços corporativos = US$ 9,7 bilhões em receita
  • Windows, Xbox e Surface = US$ 10,7 bilhões em receita

Embora a avaliação de US$ 1 trilhão seja algo que os investidores prestem muita atenção, não é algo com que a Microsoft se preocupa. "Esta é uma métrica que ninguém da equipe de liderança sênior está monitorando", disse Chris Capossela, diretor de marketing da Microsoft em um evento com a participação da GeekWire no ano passado.

Fonte: The Verge

Compartilhe com seus amigos:
Vitor Valeri
Vitor Valeri Fundador dos canais "Fones High-End" nas principais redes sociais e hobbysta de fones de ouvido há 10 anos, hoje é responsável pela redação sobre a temática juntamente com games (outra paixão). Formado em Saúde Coletiva, anda sempre em busca de inovação e conhecimento.
FACEBOOK // INSTAGRAM: @vitor_valeri // TWITTER: @Vitor_Valeri
Quer conversar com o(a) Vitor, comente:
Minha foto
    Últimas notícias de Microsoft