Oficina da Net Logo

Quer saber porque a Microsoft cancelou o Courier? Leia aqui

O aparelho, como sabemos, seria semelhante a um tablet com duas telas e caneta, com ideia de preencher a lacuna entre o papel e o PC.

Por | @oficinadanet Microsoft

Várias pessoas estavam esperando que a Microsoft usasse a Build 2018 para poder revelar um possível Surface Phone ou mesmo um dispositivo com o Andrômeda. Porém, a empresa aproveitou o evento para comentar outros assuntos. Na ocasião, Joe Friedman falou sobre os “fracassos” da companhia.

O tema acabou sendo bastante interessante para consumidores e também fãs da marca que esperam por um lançamento de um dispositivo móvel da gigante de Redmond. Friedman, na ocasião, falou sobre os conceitos desenvolvidos para a Microsoft Courier.

O aparelho, como sabemos, seria semelhante a um tablet com duas telas e caneta, com ideia de “preencher a lacuna entre o papel e o PC”. Porém, tudo isso não passou de um conceito da gigante de Redmond, já que foi muito “à frente de seu tempo”.

Microsoft fala porque cancelou o Courier.Microsoft fala porque cancelou o Courier.

Leia também:

Sendo assim, a Microsoft não teria condições de poder realizar o seu lançamento na época em que foi descrito e planejado. De qualquer modo, o executivo disse que muitas das funcionalidades elaboradas para o Microsoft Courier já estão sendo implantadas no Windows 10.

Para completar, o ex-CEO Steve Ballmer suspendeu o projeto porque a Microsoft estava se encaminhando para outros caminhos e ainda estava enfrentando problemas com o Windows Phone. Assim, a empresa preferiu se concentrar no que era importante de fato e cancelar o Courier.

“O Courier estava um pouco à frente de seu tempo e estávamos um pouco desiquilibrados em como nos aproximarmos disso”.

De qualquer forma, nem tudo pode estar realmente perdido. Isso tudo porque a Microsoft está mais consciente de tudo e agora sabe como um dispositivo semelhante ao Courier seria bem aceito no mercado.

De qualquer modo, não temos certeza se o aparelho chegará um dia ao mercado, já que Friedman não disse se a empresa pretende lançar algo do tipo.

COMPARTILHE
Comentários
Carregar comentários