Como os aplicativos da Apple superam os rivais na App Store

Ter posição de destaque nas buscas dentro da App Store, loja de aplicativos Apple, fazem com que alguns aplicativos fiquem sempre em evidência, trazendo mais receita para o desenvolvedor e, por sua vez, para a Apple, mas...

Por Mercado Tech Pular para comentários
Como os aplicativos da Apple superam os rivais na App Store

A loja gerou mais de US$50 bilhões em vendas no ano passado e a empresa disse que dois terços dos downloads de aplicativos começaram com uma pesquisa.

Mas, como a Apple se tornou uma das maiores concorrentes em uma plataforma que controla, as suspeitas de que a empresa esteja dando prioridade à seus próprios conteúdos estão no centro de reclamações antitruste nos Estados Unidos, Europa e Rússia.

Os aplicativos da Apple ocuparam o primeiro lugar recentemente por pelo menos 700 termos de pesquisa na loja, de acordo com uma análise do New York Times de seis anos de resultados de pesquisa compilados pela Sensor Tower, uma empresa de análise de aplicativos.

AppStore da apple usa algoritmos em benefício próprio para alavancar seus próprios aplicativosAlgumas pesquisas produziram até 14 aplicativos da Apple antes de mostrar resultados de terceiros, mostrou a análise. (Embora os concorrentes possam pagar à Apple para colocar anúncios acima dos resultados da Apple.)

Apresentados com os resultados da análise, dois executivos seniores da Apple reconheceram em uma entrevista recente que, por mais de um ano, os principais resultados de muitas pesquisas comuns na App Store foram embalados com os aplicativos da própria empresa.

Algoritmos, sempre os algoritmos!

Esse foi o caso mesmo quando os aplicativos da Apple eram menos relevantes e menos populares do que os de seus concorrentes. Os executivos disseram que a empresa ajustou o algoritmo para que menos aplicativos aparecessem no topo dos resultados de pesquisa.

A análise da App Store, incluiu classificações de mais de 1.800 aplicativos específicos em 13 palavras-chave desde 2013, ilustrou a influência e a falta de transparência dos algoritmos que sustentam as plataformas das empresas de tecnologia.

Esses algoritmos podem ajudar a decidir quais aplicativos estão instalados, quais artigos são lidos e quais produtos são comprados. Mas a Apple e outros gigantes da tecnologia como o Facebook e o Google não explicarão em detalhes como esses algoritmos funcionam, mesmo quando culpam o algoritmo por problemas.

Philip Schiller, vice-presidente sênior da Apple que supervisiona a App Store, e Eddy Cue, vice-presidente sênior que supervisiona muitos dos aplicativos da Apple que se beneficiaram com os resultados, disseram que não havia nada que pudessem fazer sobre o algoritmo que a empresa havia construído para exibir resultados de pesquisa na loja.

Os executivos disseram que a empresa não alterou manualmente os resultados da pesquisa para se beneficiar. Em vez disso, eles disseram, os aplicativos da Apple geralmente têm uma classificação mais alta que os concorrentes por causa de sua popularidade e porque seus nomes genéricos costumam corresponder a termos gerais de pesquisa.

"Não há nada na maneira como executamos pesquisas na App Store projetadas ou planejadas para impulsionar os downloads da Apple de nossos próprios aplicativos", disse Schiller. "Apresentaremos resultados com base no que achamos que o usuário deseja."

A Apple adicionou seus aplicativos à App Store em junho de 2016. Desde então, é o principal resultado de muitos termos de pesquisa populares, de acordo com os dados da Sensor Tower.

Esses aplicativos da Apple mantiveram-se por anos, enquanto os principais rivais permaneceram em baixo, às vezes centenas de pontos na lista, segundo os dados.

Compartilhe com seus amigos:
Bernardo Silva
Bernardo Silva Louco por tecnologia, amo velocidade e sou apaixonado por comida.
FACEBOOK // INSTAGRAM: @androidplaceblog // TWITTER: @bgssilva
Quer conversar com o(a) Bernardo, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias de Mercado Tech