A história do TikTok

O TikTok se tornou um dos apps mais presentes em todo o mundo e criou uma cultura digital de vídeos curtos, memes e deslanchou artistas. Conheça a história por trás do sucesso desse aplicativo chinês:

TikTok - Imagem: Divulgação
TikTok - Imagem: Divulgação

Hoje em dia é difícil não ver em qualquer que seja a rede social produções feitas pelo TikTok, um app de criação de vídeos curtos com músicas de fundo que acabou por se tornar um enorme sucesso entre jovens e uma verdadeira fábrica de memes. Se trata de uma rede social de compartilhamento de vídeos pertencente à ByteDance, uma empresa chinesa de Beijing e fundada por Zhang Yiming em 2012. Mas o aplicativo TikTok foi lançado mesmo em 2017 tanto para iOS quanto para Android, se tornando em não muito tempo uma febre mundial que hoje ameaça desbancar redes como Facebook e Instagram de seus lugares dominantes.

Mesmo ainda não sendo muito popular no Brasil, o TikTok criou uma cultura virtual que vemos nas redes sociais, memes que circularam o mundo e promoveram artistas que certamente conhecemos. A Anitta, por exemplo, é uma usuária TikTok assim como influencers e famosos brasileiros que também aderiram à moda dos videos curtos.

Também: Veja os perfis mais famosos no TIKTOK.

Douyin + musical.ly = TikTok musical.ly foi o app que mesclado com o Douyin resultou no TikTok
Douyin + musical.ly = TikTok musical.ly foi o app que mesclado com o Douyin resultou no TikTok

O primeiro lançamento da ByteDance foi na realidade um app muito similar ao TikTok que conhecemos chamado de Douyin e exclusivo para o mercado chinês. Esse lançamento ocorreu em 2016, um ano antes do lançamento do TikTok, e a maior diferença entre eles é que o Douyin é adaptado às restrições e censuras chinesas, rodando então em servidores diferentes. Contudo, o TikTok se originou da compra de um aplicativo de lip-sync chamado musical.ly, lançado em 2014 e que já havia feito milhões de usuários registrados. A ByteDance comprou então o app e o transformou no TikTok que hoje conhecemos em novembro de 2017.

Esses aplicativos permitem a criação de pequenos vídeos, de 3 a 15 segundos, ou vídeos em looping de até 60 segundos, com fundo musical. O intuito desses apps é puramente voltado ao entretenimento e comédia, hoje criando muitos memes que dominam a internet. Em 2018, o TikTok foi o aplicativo mais baixado nos Estados Unidos e está disponível em mais de 150 mercados e em 75 línguas. No início de 2019, o TikTok e Douyin atingiram a marca de um bilhão de downloads globalmente e no mesmo ano foi declarado o sétimo aplicativo mais baixado de toda a década.

Ascenção de artistas Lil Nas X - Imagem: Divulgação
Ascenção de artistas Lil Nas X - Imagem: Divulgação

Em fevereiro de 2019, o usuário do TikTok Montero Hill, cujo pseudônimo era Lil Nas X, enviou uma música intitulada "Old Town Road" para o aplicativo extremamente popular. Começou como um meme que se tornou tão viral que as gravadoras tomaram conhecimento. Eventualmente, a lenda da música country, Billy Ray Cyrus, encontrou seu caminho para um remix da canção. "Old Town Road", então se tornou o maior sucesso número um na Billboard Hot 100 e manteve-se firme por 19 semanas, superando Mariah Carey, antes de Billie Eilish destroná-lo.

Inicialmente, Lil Nas X vinha promovendo sua música em várias redes sociais com sucesso mínimo, mas a batida cativante e o gancho da canção se apegou à comunidade do TikTok. A cultura do TikTok foi projetada para que seus usuários ajudem uns aos outros a se popularizarem rapidamente, de modo que o sucesso no aplicativo não é incomum ou tão difícil de encontrar como em outras redes sociais. Ava Max, Supa Dupa Humble e The BoyBoy West Coast estão entre outros artistas que viram uma ascensão meteórica ao estrelato utilizando as convenções peculiares do aplicativo.

As funcionalidades

As funcionalidades. A interface dentro do app em múltiplas funcionalidades
As funcionalidades. A interface dentro do app em múltiplas funcionalidades

O aplicativo TikTok permite que os usuários criem um vídeo curto de si mesmos que muitas vezes apresentam música em segundo plano, podem ser acelerados, desacelerados ou editados com um filtro. Para criar um videoclipe com o aplicativo, os usuários podem escolher músicas de fundo de uma grande variedade de gêneros musicais, editar com um filtro e gravar um vídeo de até 15 segundos com ajustes de velocidade antes de carregá-lo para compartilhar com outros no TikTok e demais plataformas sociais. Eles também podem filmar vídeos curtos de sincronia labial para músicas populares.

O recurso de "reação" do aplicativo permite que os usuários filmem sua reação a um vídeo específico, sobre o qual ele é colocado em uma pequena janela que é móvel ao redor da tela. Seu recurso "dueto" permite que os usuários filmem um vídeo simultaneamente a outro ao lado, que inclusive foi outra marca registrada do musical.ly.

O aplicativo permite que os usuários configurem suas contas como "privadas". O conteúdo privado permanece visível para o TikTok, mas é bloqueado aos usuários do TikTok que o titular da conta não autorizou a visualizar seu conteúdo. Os usuários podem escolher se qualquer outro usuário, ou apenas seus "amigos", pode interagir com eles através do aplicativo com comentários, mensagens, "reagir" ou "dueto". Os usuários também podem definir vídeos específicos para "público", "apenas amigos" ou "privados" independentemente se a conta for privada ou não.

A página "para você" no TikTok é um feed de vídeos que são recomendados aos usuários com base em suas atividades no aplicativo. O conteúdo é gerado pelo TikTok dependendo do tipo de conteúdo que um usuário gostou, interagiu ou pesquisou. Os usuários só podem ser apresentados na página "para você" se tiverem 16 anos ou mais de acordo com a política do TikTok. Usuários menores de 16 anos não aparecerão a página para você, a página de sons ou quaisquer hashtags.

Os usuários também podem adicionar vídeos, hashtags, filtros e sons à sua seção "salva". Esta seção é visível apenas para o usuário em seu perfil, permitindo que eles se remetam a qualquer vídeo, hashtag, filtro ou som que eles já salvaram anteriormente.

Quem são os TikTokers?

Desde artistas, até jovens adolescentes, o TikTok se tornou uma fábrica de memes, tutoriais, publicidade, curiosidades e tudo mais que se pode encaixar em simples 15 segundos de vídeos. Mesmo o intuito inicial desse formato de mídia sendo o entretenimento e comédia, há muitos outros usos circulando por aí.

Existem vídeos curtos de experimentos científicos, vídeos tutoriais de maquiagem, artesanato Do It Yourself, decoração, timelapse e infinitas mais coisas, não se restringindo somente a comédia, mas ainda se mantendo no entretenimento. É também uma plataforma de publicidade orgânica poderosa, onde a divulgação acontece naturalmente e os usuários se ajudam nesse processo. Artistas então se beneficiam demais com suas músicas de fundo ou com memes virais.

O TikTok supriu o vazio deixado pelas vines (também não muito populares por aqui) que eram também vídeos curtos cômicos, popular principalmente entre norte-americanos. É de se esperar então que os antigos viners se tornem hoje TikTokers.

Você pode checar os usuários mais seguidos aqui.

O medo estadunidense de espionagem chinesa

Em janeiro de 2019, uma investigação do Peterson Institute for International Economics descreveu o TikTok como um "problema do tamanho da Huawei" que representava uma ameaça à segurança nacional para o Ocidente, observando a popularidade do aplicativo com os usuários ocidentais. Eles incluíram o pessoal das Forças Armadas e sua suposta capacidade de transmitir dados de localização, imagem e biometria para sua empresa-mãe chinesa, que é legalmente incapaz de se recusar a compartilhar dados ao governo chinês por causa da Lei de Segurança na Internet da China. Também observaram que o fundador e CEO da ByteDance, Zhang Yiming, emitiu uma carta em 2018 afirmando que sua empresa "aprofundaria ainda mais a cooperação" com as autoridades do Partido Comunista da China para promover suas políticas. A criadora do TikTok, ByteDance, afirma que o TikTok não está disponível na China e qie seus dados são armazenados fora da China, mas sua política de privacidade reservou o direito de compartilhar qualquer informação com autoridades chinesas.

O senador Josh Hawley introduziu a Lei de Segurança Nacional e Proteção de Dados Pessoais para proibir a empresa do TikTok e outras de transferir dados pessoais de americanos para a China. Em dezembro de 2019, a Marinha dos Estados Unidos e o Exército dos EUA baniram o TikTok de todos os dispositivos emitidos pelo governo. A Administração de Segurança de Transporte também proibiu seu pessoal de postar na plataforma para fins de divulgação. Após sua proibição pelos militares dos EUA, a Força de Defesa Australiana também baniu o TikTok em seus dispositivos.

Samsung Galaxy M53 5G: dá uma olhada nesse celular!

Comentários
Minha foto
Insira um comentário