Até onde os sistemas de fones chegam para serem “portáteis”? [básico sobre fones]

Este é um grande embate que muitos tendem a enfrentar quando o desejo é o de obter uma qualidade de som acima da média. Existem diversas opções de equipamentos “portáteis”, entretanto muitos deles não são tão portáteis assim para se carregar. Entenda

Por Headphones Pular para comentários
Até onde os sistemas de fones chegam para serem “portáteis”? [básico sobre fones]

Este é um grande embate que muitos tendem a enfrentar quando o desejo é o de obter uma qualidade de som acima da média. Existem diversas opções de equipamentos "portáteis", entretanto muitos deles não são tão portáteis assim para se carregar (ainda mais se for pensar e colocá-los no bolso). Neste artigo discutiremos exatamente sobre isso, mostrando as opções que existem e até onde elas são consideradas viáveis dependendo do perfil do usuário.

Peso

Um dos fatores mais importantes que se leva em consideração ao comprar um dispositivo de áudio portátil é o seu peso. Pois irá ser um incomodo no bolso, caso o aparelho tenha um peso considerável.

Entretanto, há opção de se transportar na mochila, distribuindo melhor o peso e tornando mais fácil o transporte. Nesse caso pode-se utilizar um fone com fio (fio sai por algum buraco ou zíper aberto) ou um fone sem fio Bluetooth.

Existem também acessórios que se fazem para auxiliar e facilitar o transporte dos equipamentos de áudio, como a fabricante Van Nuys faz, vendendo bolsas e pochetes para se carregar os Digital Audio Players (DAPs), os fones, os amplificadores (amps) etc.

Van Nuys VD596. Fonte: Van NuysVan Nuys VD596. Fonte: Van Nuys

Van Nuys VD596. Fonte: Van NuysVan Nuys VD596. Fonte: Van Nuys

Van Nuys VD738. Fonte: Van NuysVan Nuys VD738. Fonte: Van Nuys

Van Nuys VB959. Fonte: Van NuysVan Nuys VB959. Fonte: Van Nuys

Porém, há usuários também que só necessitam que o equipamento não seja pesado o suficiente para que ele consiga carregar nas mãos ou na mochila, pois ele só irá utilizá-los quando chegar ao seu destino (trabalho, sua casa, casa de um amigo, uma cafeteria etc.).

Tamanho

É algo que faz a diferença quando se quer algo realmente portátil, que caiba no bolso (pocket). Mas claro que isso irá depender dos objetivos do usuário.

Há equipamentos pequenos, que são utilizados em conjunto com os smartphones ou DAPs, como, por exemplo, os adaptadores USB-C para P2 (3,5mm) como o iBasso DC02, os receptores Bluetooth como o FiiO uBTR etc.

iBasso DC02. Fonte: bkkaudioiBasso DC02. Fonte: bkkaudio

FiiO uBTR. Fonte: munkonggadgetFiiO uBTR. Fonte: munkonggadget

Avançando um pouco mais temos a utilização de equipamentos como DAC/amp USB que podem ser ligados tanto a celulares quanto a DAPs, como o iFi Nano Black Label, o FiiO Q5S.

FiiO Q5S. Fonte: samma3aFiiO Q5S. Fonte: samma3a

E por fim, podemos utilizar um DAP com grandes capacidades como o iBasso DX220, o Sony NW-WM1Z, o FiiO M11 Pro, ou pode-se utilizar um DAC/amp mais robusto como o Woo Audio WA8 Eclipse.

FiiO M11 PRO. Fonte: HeadfoniaFiiO M11 PRO. Fonte: Headfonia

Duração de bateria

Se você quer algo portátil, a bateria deve possuir ao menos uma duração que suporte suas atividades do dia a dia ou as horas que você passa em viagens (caso faça com frequência). Então, muitas pessoas acabam olhando as horas de reprodução que o aparelho é capaz de conseguir, para depois olhar o restante das características do produto.

Neste momento que os DAPs conseguem uma vantagem sensível na maioria das vezes com relação aos celulares onde players como, por exemplo, o Cowon Plenue D2 consegue 100h de reprodução, o Sony Walkman NW-WM1A consegue 33h de reprodução, até chegar a players com maior capacidade de amplificação como o FiiO M11 Pro com quase 10h de reprodução.

Sony Walkman NW-WM1A. Fonte: Moon-AudioSony Walkman NW-WM1A. Fonte: Moon-Audio

Há também a possibilidade de poupar bateria do dispositivo utilizado para a reprodução das músicas com a utilização de DAC/amp que possui uma bateria interna como o iFi Nano Black Label (citado acima).

iFi Nano Black Label. Fonte: WalmartiFi Nano Black Label. Fonte: Walmart

A utilização de receptores Bluetooth consegue proporcionar uma reprodução de aproximadamente 14h como no Earstudio ES100. Já os adaptadores, irá depender do uso do próprio telefone ou notebook e do arquivo reproduzido (FLAC ou MP3, onde FLAC consome mais bateria por conta do bitrate maior).

Earstudio ES100. Fonte: Vitor ValeriEarstudio ES100. Fonte: Vitor Valeri

Equipamentos interconectados

Existem diversas configurações de equipamentos interconectados, que podem resultar em um sistema com tamanho exageradamente grande ou em um sistema com um tamanho compacto. Aí começamos a analisar até onde vale a pena a junção de vários equipamentos para se obter uma boa qualidade.

Há pessoas que preferem utilizar somente o celular com no máximo um adaptador ligado pela saída UBS ou um receptor Bluetooth (caso queira uma solução sem fio). Porém, há usuários mais exigentes que preferem conectar ao celular um DAC/amp, fazendo com que o sistema de fones utilizado vire um "bloquinho" com uma grossura considerável (caso a pessoa queira colocar no bolso).

Entretanto, há aqueles também que preferem utilizar somente um DAP e mais nada para ouvir sua música, onde o objetivo é ter uma solução "tudo em um" voltada somente para música. Mas também aqueles que são mais exigentes, e ligam ao DAP um DAC/amp para processar todo o som com um chip de DAC melhor e com uma amplificação de melhor qualidade, utilizando o player somente como um dispositivo para armazenar e reproduzir as músicas (mesma coisa pode ser feita com os smartphones).

Porém, há entusiastas que não se dão por satisfeitos e ligam um DAP a um DAC para depois ligar a um amplificador. Imagine o tamanho que ficará esse sistema de fones de ouvido no final e o quão "não portátil" irá ficar para transporta-lo. Além disso, ainda há a questão do alto consumo de bateria por estes dispositivos, sendo necessário ainda acoplar uma bateria a eles (Power Bank) para que o sistema possa ser utilizado por mais horas.

Tente descrever o sistema. Fonte: Grupo Head-fi.org (Facebook)Tente descrever o sistema. Fonte: Grupo Head-fi.org (Facebook)

Tente descrever o sistema. Fonte: Grupo Head-fi.org (Facebook)Tente descrever o sistema. Fonte: Grupo Head-fi.org (Facebook)

Conclusão

É necessário ponderar muito ao montar um sistema de fones de ouvido portátil, pois a intenção é que ele seja realmente funcional para você e não só ofereça qualidade de áudio. Então, analise as necessidades de suas atividades diárias e veja o que será mais conveniente para você, de acordo com que determinada configuração de sistema oferecerá.

Esse artigo é feito em parceria com o Grupo Fones de Ouvido High-End:

Compartilhe com seus amigos:
Vitor Valeri
Vitor Valeri Fundador dos canais "Fones High-End" nas principais redes sociais e hobbysta de fones de ouvido há 10 anos, hoje é responsável pela redação sobre a temática juntamente com games (outra paixão). Formado em Saúde Coletiva, anda sempre em busca de inovação e conhecimento.
FACEBOOK // INSTAGRAM: @vitor_valeri // TWITTER: @Vitor_Valeri
Quer conversar com o(a) Vitor, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias