Gmail inicia os testes de modo confidencial e impedimento de prints em mensagens

A expectativa é que uma grande atualização do serviço de e-mails do Google possa ser revelada nas próximas semanas.

Por | @oficinadanet Google

Conforme já mencionamos em outro post, o Gmail deverá receber grandes mudanças em um futuro próximo. Entre as novidades, uma interface com o Material Design, com novos recursos e com possibilidade de silenciar um recebimento e ainda responder rapidamente no através do próprio painel. Algumas novidades também devem chegar para o aplicativo, mas não foram liberadas ainda.

A expectativa é que uma grande atualização do serviço de e-mails do Google possa ser revelada nas próximas semanas, em um evento marcado para dia o próximo dia 24, ou mesmo em maio, quando irá acontecer o Google I/O.

Gmail inicia os testes de modo confidencial e impedimento de prints em mensagens.Gmail inicia os testes de modo confidencial e impedimento de prints em mensagens.

Leia também:

Até que nada seja lançado oficialmente, a web desfruta dos vazamentos das novas ferramentas que serão disponibilizadas aos usuários. A novidade da vez é que o Gmail irá contar com um modo confidencial, que, aliás, já está sendo testado.

Através dele vários recursos deverão tornar a comunicação mais segura. No envio de um e-mail, por exemplo, será possível colocar uma senha, que será gerada através do Google via SMS. Muito provavelmente o destinatário irá receber tal código através do seu celular. A ideia seria uma autenticação em dois passos.

Também deverá ser possível configurar um prazo de expiração para a mensagem. Após o período, que deverá ser selecionado pelo emissor, a mensagem não ficará mais acessível.

Para completar, todas as opções do modo confidencial deverão receber a impossibilidade de download de anexos, cópia parcial de texto e até mesmo a captura de tela. Assim sendo, é apenas uma leitura.

Em tempos em que a segurança é fator determinante na rede, os recursos do Gmail serão bem vindos.

Para garantir uma maior segurança, também é possível ativar uma autenticação de dois fatores, que exige além da senha, um código adicional que, no geral, é enviado para o smartphone do usuário. No Gmail, apenas 10% dos usuários utilizam a opção.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
RecomendadoEnquete
Você assina Netflix?
Sim, sou titular(47,51%)
Sim, sou reserva =) (12,32%)
Não, mas pretendo(21,99%)
Não, nem quero(18,18%)
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários
@oficinadanetoficial