Astrônomos descobrem exoplaneta semelhante a Júpiter onde um ano dura 4 dias

O exoplaneta WASP-62b está a centenas de anos luz da Terra, mas foi descoberto e classificado como um “Júpiter quente” e com um tempo de ano muito rápido. Confira!

Um novo exoplaneta foi descoberto, e seu ano dura apenas 4 dias e meio. (Imagem: M. Weiss / Center for Astrophysics | Harvard e Smithsonian)
Um novo exoplaneta foi descoberto, e seu ano dura apenas 4 dias e meio. (Imagem: M. Weiss / Center for Astrophysics | Harvard e Smithsonian)

Conhecido como WASP-62b, o exoplaneta descoberto pelos astrônomos está a quase 600 anos luz da Terra, e a velocidade que ele completa o seu movimento em torno de sua estrela hospedeira é algo impressionante: 4 dias e meio. Em um portugês claro, esse planeta é uma espécie de Júpiter quente e, apesar de sua constituição gasosa, ele praticamente não possui neblina e nem nuvens.

A descoberta aconteceu pela primeira vez em 2012, e este mês foi publicado no Astrophysical Journal Letters, pela pesquisa do programa Wide Angle Search for Planets South (em portugês pode ser traduzido livremente como "busca de ângulo amplo por planetas no sul"). Para descobertas assim, a pesquisa consegue detectar uma estrela hospedeira, como se fosse um Sol, e que tem uma oscilação no seu brilho assim que um possível planeta passa em sua frente.

Em um telefonema, Munazza Alam, astrônomo do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics e principal autor do artigo desta descoberta, fala mais sobre como é possível realizar descobertas assim, já que são corpos celestes mais distantes da Terra.

"Na verdade, não podemos ver esses planetas diretamente. É como olhar para um vaga-lume próximo a um poste. Estamos coletando todas essas informações sobre a atmosfera do planeta a partir do que chamamos de observações de luz combinadas, o que significa que estamos olhando para a luz da estrela e do planeta."

Primeiro "Júpiter" quente sem nuvens

Sobre o WASP-62b, a equipe envolvida na sua descoberta fez a análise dos dados espectroscópicos capturados pelo Telescópio Espacial Hubble, que conseguiu identificar a presença de sódio, e a ausência de potássio. Com relação ao sódio encontrado, Alam fala que isso foi possível graças a atmosfera do exoplaneta que estava totalmente limpa, anulando qualquer chance de interferências.

Isso basicamente quer dizer que este é o primeiro Júpiter quente sem nuvens e o segundo exoplaneta com uma atmosfera tão limpa, atrás somente do Saturno quente (WASP-96b) descoberto em 2018.

A classificação de "Júpiteres quentes'' é uma classe de exoplanetas, e que indicam se tratar de um exoplaneta tão grande quanto o planeta Júpiter que nós conhecemos de nossa galáxia, e que por sua vez são muito quentes por conta da aproximação elevada de sua estrela hospedeira. Graças a essa aproximação, o tempo em que o planeta gira sob a estrela é algo alucinante. No caso do WASP-62b, o ano dura apenas quatro dias e meio, isto é, se o ano começasse nesta segunda-feira, antes do fim de semana já seria possível comemorar o ano novo, já que o planeta teria completado sua volta em torno de sua estrela de luz.

Futuro

Alam ainda fala sobre a pesquisa futura sobre este exoplaneta, a fim de sondar diferentes camadas atmosféricas deste Júpiter quente, que infelizmente não foram detectadas ​​pelo Hubble. Em outubro deste ano, o novo telescópio espacial James Webb deve ser finalmente lançado, e proporcionará uma melhor observação.

Poco F3, Poco X3 Pro ou Poco X3 GT: Qual tem a melhor bateria?

Conteúdo relacionado

POCO M3, celular de entrada ainda aguenta os jogos? | Roda Liso ENTRADA
Roda Liso

POCO M3, celular de entrada ainda aguenta os jogos? | Roda Liso ENTRADA

Estamos dando boas vindas ao primeiríssimo episódio do Roda Liso de Entrada, somente com smartphones leves, revisitando o clássico POCO M3.

Recorde! SpaceX lança 143 satélites ao espaço em um único foguete
SpaceX

Recorde! SpaceX lança 143 satélites ao espaço em um único foguete

A SpaceX é a principal empresa privada no segmento de missões espaciais, e ontem (24), um foguete quebrou o recorde de maior número de satélites lançados com um único foguete.

Asteroide em rota de colisão com a terra em 2022? Veja o que a NASA diz
Ciência

Asteroide em rota de colisão com a terra em 2022? Veja o que a NASA diz

A NASA identificou o curso de um asteroide chamado 'Didymos', que se aproximará da Terra em outubro de 2022. Veja, segundo a NASA, o que pode acontecer.