Não é grande surpresa encontrar vídeos de supostos OVNIs pela internet (Objetos Voadores Não Identificados). Independente se são reais ou não, se são relacionados a extraterrestres ou forças militares, espionagem e afins, esses vídeos geram tráfego. Alguns em específico circulam desde 2017 e seriam creditados à Marinha estadunidense. A verdadeira surpresa foi a própria Marinha publicar esses vídeos para "esclarecer equívocos". Na segunda-feira, 27 de abril, 3 vídeos foram liberados pelos militares estadunidenses com a comprovação de que são vídeos legítimos feitos por aeronaves militares.

Acontece que essa ação da Marinha não esclarece nada, mas levanta mais dúvidas uma vez que não se sabe o que de fato são os objetos filmados. Dois dos vídeos possuem som e captam a surpresa dos pilotos ao identificar e tentar seguir tais objetos com os sensores da aeronave.

"FLIR", "GO FAST" e "GIMBAL são os nomes dados aos três vídeos que foram liberados por meio de uma solicitação formal utilizando a lei de acesso à informação estadunidense. Os vídeos, contudo, são classificados como não confidenciais, mas a Marinha se limitou à liberá-los ao site War Zone sem muitas explicações. No final das contas, nem mesmo os militares americanos sabem o que são tais objetos.

O Departamento de Defesa autorizou a liberação de três vídeos não confidenciais da Marinha, um feito em novembro de 2004 e outros dois em janeiro de 2015, que circulavam em domínio público após divulgação não autorizada em 2017. A Marinha dos EUA reconheceu anteriormente que esses vídeos que circulavam em domínio público eram, de fato, vídeos da Marinha. Após uma análise minuciosa, o departamento determinou que a liberação autorizada desses vídeos não confidenciais não revela nenhuma capacidade ou sistema sensível, e não afeta nenhuma investigação subsequente de incursões no espaço militar por fenômenos aéreos não identificados.

O Departamento da Defesa está divulgando os vídeos para esclarecer quaisquer equívocos do público sobre se as imagens que circulavam eram reais ou não, ou se há ou não mais vídeos. Os fenômenos aéreos observados nos vídeos permanecem caracterizados como "não identificados". Os vídeos divulgados podem ser encontrados no Gabinete de Leitura FOIA Do Comando Naval de Sistemas Aéreos".

Esclarecimento enviado ao site War Zone pela Marinha dos EUA.

As possibilidades são tantas que especular é inútil, mas tais OVNIs também podem não ser nada demais e plenamente explicáveis. Tire suas próprias conclusões:

Vídeo incorporado do YouTube