Regeneração de água em asteroides pode permitir vida humana no espaço

A Agência Espacial Norte-americana (NASA) acabou de descobrir o processo de como a água é regenerada nos asteroides no espaço.

Regeneração de água em asteroides pode permitir vida humana no espaço

Existem muitos planos para levar a vida humana para além da Terra. Com a combinação certa de engenharia, um corpo celeste rico em recursos, algumas condições climáticas e sorte, os humanos poderiam sobreviver no espaço, diz um novo estudo financiado pela NASA.

A sugestão surgiu após os cientistas entenderem como as moléculas de água podem ser regeneradas nos asteroides do que andam pelo espaço.

O estudo sobre a água concluiu que a água pode ser reabastecida na superfície de um asteroide se os ventos solares e os impactos ocorrerem simultaneamente a temperaturas muito baixas.

O estudo financiado pela NASA leva a acreditar que seria possível a sobrevivência de humanos no espaço graças a água regenerada em asteroides.

O estudo descobriu dois componentes do clima espacial - elétrons e choque térmico - ambos necessários para manter o suprimento de moléculas de água na superfície de um asteroide. Pesquisas anteriores sugeriam que qualquer componente individual do clima é suficiente para sustentar um suprimento de água em asteroides.

A maior parte do que os pesquisadores sabem sobre processos e produtos do clima espacial vem de amostras da lua e, até certo ponto, de meteoritos.

A água é de vital importância para a habitabilidade em qualquer lugar do espaço, tornando a descoberta muito relevante para estudos que exploram a possibilidade de tornar os seres humanos uma espécie interplanetária.

"Esse processo complexo para regenerar moléculas de água de superfície também pode ser um mecanismo possível para reabastecer o suprimento de água em outros corpos sem ar, como a lua. Essa descoberta de pesquisa tem implicações potencialmente significativas. Todos nós sabemos que a disponibilidade de água no sistema solar é um elemento extremamente importante para a habitabilidade no espaço", disse Miljkovic.

O estudo e suas descobertas foram publicadas na revista Nature Astronomy.

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário