A Terra é um planeta perfeito? Cientista diz que podem ter exoplanetas melhores

Talvez essa notícia pode decepcionar você, se você for um fã do nosso planeta Terra. Segundo a Dra. Stephanie Olson, da Universidade de Chicago, alguns exoplanetas podem ser melhores para abrigar vida do que o nosso.

Por Ciência Pular para comentários
A Terra é um planeta perfeito? Cientista diz que podem ter exoplanetas melhores

Na busca contínua por planetas habitáveis fora do nosso sistema solar, os cientistas comparam as condições de vida em planetas recém-descobertos com a Terra. E se, entre as inúmeras galáxias que existem no nosso Universo, outros planetas não apenas tenham condições para a vida, mas também proporcionarem condições melhores do que o nosso planeta?

A Dra. Stephanie Olson, da Universidade de Chicago, disse no Congresso de Geoquímica Goldschmidt, ocorrido neste mês na Espanha, que alguns planetas que podemos encontrar na chamada "zona habitável" ao redor de estrelas distantes podem ser ainda mais perfeitos para a vida do que a própria Terra.

Kepler-186f

O trabalho de Olson se concentra em exoplanetas com oceanos de água líquida, semelhantes à Terra. A água, segundo os cientistas, é crucial para que a vida aconteça, mas alguns oceanos podem ser melhores para sustentar uma ampla variedade de vida do que outros. Ao estudar os oceanos da Terra e simular climas e sistemas oceânicos em exoplanetas, a equipe de Olson descobriu que os oceanos da Terra estão longe de serem perfeitos.

"Nosso trabalho tem sido destinado a identificar os oceanos de exoplanetas que têm a maior capacidade de sediar uma vida abundante e ativa", disse Olson durante uma palestra. "A vida nos oceanos da Terra depende da ascensão (fluxo ascendente) que retorna nutrientes das profundezas escuras do oceano para as porções iluminadas pelo sol do oceano, onde vive a vida fotossintética. Mais ressurgência significa mais reabastecimento de nutrientes, o que significa mais atividade biológica. Estas são as condições que precisamos procurar nos exoplanetas."

Uma combinação de "densidade atmosférica mais alta, taxas de rotação mais lentas e a presença de continentes" contribuem para taxas mais altas de ressurgência. Isso, diz Olson, sugere que a Terra pode não ser o melhor lugar do Universo para a vida como a conhecemos, e que outros planetas podem ser ainda mais habitáveis ??do que o nosso.

Enquanto os astrônomos continuam vasculhando o espaço em busca de outros planetas, os cientistas acabarão por restringir sua busca por mundos de apoio à vida, com base em onde acham que têm a melhor chance de encontrá-lo.

Compartilhe com seus amigos:
Priscilla Kinast
Priscilla Kinast Estudante de Ciência e Tecnologia na UFRGS - Universidade Federal do RS, apaixonada por inovações tecnológicas, mistérios da ciência, bem como filmes e séries de ficção científica
FACEBOOK // INSTAGRAM: @priscillakinast // TWITTER: @prkinast
Quer conversar com o(a) Priscilla, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias