Imagem de primeiro buraco negro deve ser revelada nesta semana

Os buracos negros são objetos compactos e densos que contam com uma região em seu campo gravitacional, o seu horizonte de eventos, além do espaço ser bastante distorcido que a luz não consegue escapar.

Por Ciência Pular para comentários
Imagem de primeiro buraco negro deve ser revelada nesta semana

Nesta semana, o Event Horizon Telescope (EHT), uma rede de telescópios em uma missão para observar buracos negros supermassivos nos centros de galáxias, deve divulgar os seus primeiros resultados através de uma coletiva de imprensa.

Os resultados ainda são desconhecidos, porém, a expectativa é que a visão sobre o assunto seja revista.

"O horizonte de eventos de buracos negros representa os limites de nosso conhecimento", disse Priyamvada Natarajan, professora de astronomia e física da Universidade Yale, em entrevista ao Gizmodo. "Para mim, (o Event Horizon Telescope) é quase uma peça precisa do que a mente humana é capaz de fazer. Estou tendo uma reação emocionalmente empolgada com tudo isso."

Imagem de primeiro buraco negro deve ser revelada nesta semana.Imagem de primeiro buraco negro deve ser revelada nesta semana.

Os buracos negros são objetos compactos e densos que contam com uma região em seu campo gravitacional, o seu horizonte de eventos, além do espaço ser bastante distorcido que a luz não consegue escapar. Existem várias evidências de que eles existem, bem como de explosões de radiação emitidas de centros galácticos a ondulações no espaço-tempo nomeadas de ondas gravitacionais. Porém, até então, nenhum foi visto de perto.

O Event Horizon Telescope, que opera sob um princípio chamado de Interferometria de Longa Linha de Base, ou VLBI, na sigla em inglês. Este telescópio é uma colaboração de vários outros ao redor do mundo, que realizaram observações em conjunto. Os dados foram agrupados em uma localização central e estão decodificados para produzir imagens de resolução mais alta do que seriam possíveis com somente um telescópio.

Os alvos das tentativas de observação foram Sagittarius, uma região emissora de ondas de rádio da nossa galáxia que parece muito com um buraco negro supermassivo com uma massa quatro milhões de vezes maior que a do Sol, assim como o centro da galáxia M87, onde pode haver outro buraco negro.

A Fundação Nacional da Ciência, dos EUA, na última semana, anunciou que ela e a colaboração Event Horizon Telescope fariam uma coletiva de imprensa em Washington, D.C., com coletivas simultâneas em Bruxelas, Santiago, Shanghai, Taipei e Tóquio, para anunciar "um resultado revolucionário". O resultado, ainda não sabemos, mas logo deveremos descobrir.

A entrevista coletiva terá início ás 10 da manhã (horário de Brasília) de 10 de abril. Certamente, traremos novas informações sobre o assunto.

Mais sobre: telescopio, ciencia
Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias