Maior tempestade solar ocorreu há 2,6 mil anos

Uma equipe liderada por pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, analisou amostras de gelo que foram coletadas na Groelândia.

Por | @oficinadanet Ciência Pular para comentários

O Sol possui altos e baixos, sendo que em alguns períodos ele está bastante tranquilo, e em outros, apresenta intensa atividade, com explosões que acabam arremessando grandes quantidades de partículas de alta energia pelo Sistema Solar. A Terra, às vezes, acaba sendo atingida por estas tempestades solares.

Nos últimos 70 anos, os cientistas têm monitorado tais eventos em tempo real. Um dos episódios mais violentos foi recentemente descoberto, e ocorreu no passado, há mais de 2,6 mil anos.

Uma equipe liderada por pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, analisou amostras de gelo que foram coletadas na Groelândia. Elas possuem material formado nos últimos 100 mil anos, sendo assim, com registros de tempestades solares. No estudo, que foi publicado no início da semana no periódico PNAS, os cientistas descrevem a descoberta como uma tempestade solar violentíssima que aconteceu no ano 660 antes de Cristo.

Maior tempestade solar ocorreu há 2,6 mil anos.Maior tempestade solar ocorreu há 2,6 mil anos.

“Se tivesse acontecido hoje, os efeitos seriam severos em nossa sociedade high-tech”, disse em comunicado o geólogo Raimund Muscheler, um dos autores do artigo. Mesmo que não representem riscos diretos para a humanidade, as tempestades solares são péssimas para as tecnologias, incluindo a rede elétrica sistemas de comunicação, satélites, tráfego aéreo, etc.

Em 1989, por exemplo, em Quebec, no Canadá, a tempestade causou um apagão. “Nossa pesquisa sugere que os riscos atualmente são subestimados, precisamos nos preparar melhor”, afirma Muscheler. 

A história revela que tais eventos podem acontecer de tempos em tempos e, agora que se conhece um pouco mais sobre tudo isso, a ciência irá tentar descobrir meios de proteger a humanidade.

Fonte: Zap

OFICINA DA NET NO YOUTUBE
Gosta de tecnologia, smartphones e hardware? Então inscreva-se agora!

Não, obrigado