Oficina da Net Logo

Grande área com água é encontrada em Marte

Não é de hoje que os cientistas desconfiavam da existência de água em Marte, sendo que eles já descobriram vestígios de rios, lagos e oceanos na superfície de Marte.

Por | @oficinadanet Ciência 2 comentários

Os cientistas relataram as primeiras observações sobre as últimas descobertas envolvendo Marte durante a reunião do Conselho do Espaço do Espaço da Academia de Ciências da Rússia. De acordo com eles, existem grandes áreas em Marte, um terço é constituído por gelo.

“Duas delas estão localizadas quase em pontos opostos do planeta, nos hemisférios norte e sul. Uma delas, localizada perto do meridiano zero e equador do planeta, nós chamamos de Grande Área de Água", — disse Igor Mitrofanov do Instituto de Pesquisas Espaciais da Academia de Ciências, em Moscou.

Grande área com água é encontrada em Marte.Grande área com água é encontrada em Marte.

Não é de hoje que os cientistas desconfiavam da existência de água em Marte, sendo que eles já descobriram vestígios de rios, lagos e oceanos na superfície de Marte. Leia em destaque: A história de Williamina Fleming, de empregada doméstica à astrônoma.

Alguns cientistas acreditam que, mesmo nos tempos antigos, as temperaturas em Marte seriam muito frias para a existência permanente de oceanos, com existência de água líquida somente durante os períodos de erupções vulcânicas.

As últimas observações através de telescópios mostram que, nos últimos 3,7 bilhões de anos, Marte acabou perdendo volume de água que seria suficiente para poder cobrir toda a superfície através de um oceano de 140 metros de profundidade. Os cientistas não sabem como a água acabou desaparecendo.

“Uma das principais tarefas da investigação russo-europeia ExoMars-TGO é a busca de uma resposta para este enigma. Para isso, os cientistas monitoram como a concentração de água na atmosfera de Marte mudou ao longo de mais de um ano e elaboram um mapa detalhado de suas reservas de água no solo usando dois aparelhos russos — o detector de nêutrons FREND e o espectrômetro ACS.”

Os líderes científicos da missão, Igor Mitrofanov e Olega Korablev, foram os responsáveis pelos primeiros resultados da missão.

"Devido à alta resolução do FREND, em nossos mapas podem se ver algumas das características do relevo de Marte, por exemplo, um cânion no vale Mariner, em cujo fundo supostamente se acumulam geleiras, "descendo" de suas encostas. Da mesma forma, podemos ver os picos secos do vulcão Olympus e seus vizinhos", disse Mitrofanov.

“Além disso, essas diferenças e a presença de reservas de gelo na superfície junto ao equador e nas latitudes tropicais do hemisfério norte, como indica Mitrofanov, sugerem que sua formação foi influenciada significativamente por mudanças no eixo de rotação de Marte, que ocorreram repetidamente no passado recente”, disseram sobre as características dos recursos hídricos.

De acordo com o planetólogo, a natureza de distribuição de gelo na superfície de Marte não está de acordo com o mapa geológico do planeta, isso tudo se deve ao fato de que as reservas de gelo eram heterogênias.

De acordo com Mitrofanov, os novos mapas serão importantes não somente aos cientistas, mas também para os futuros colonizadoes de Marte.

Fonte: Sputnik

Comentários
Carregar comentários