Goldman Sachs começará a trabalhar com criptomoedas

Será que isso vai ser bom para os investidores?

Por | @Evilmaax Bitcoin

Sabe aquele ditado do "Se não pode vencer, junte-se a eles" ? Pois é, a Goldman Sachs, um dos maiores grupos de investimentos do mundo, que tem mais de 33 mil funcionários espalhados pelo globo, além de ser um dos 5 maiores bancos dos Estados Unidos, sinalizou hoje que está entrando com tudo no ramo das criptomoedas.

O banco, que precisou de ajuda governamental para não quebrar com a crise que ajudou a criar em 2008 e que até então detestava as Bitcoins e as demais moedas, parece que precisou dar o braço a torcer, assim como previsto neste post

De acordo com fontes ligadas à instituição, o Goldman pretende ter uma sessão exclusiva para o mercado de moedas digitais instalada e funcionando até o final de junho, se não antes. O banco é um dos primeiros grandes de Wall Street a se dedicar intensivamente ao novo mercado, mas provavelmente não será o único e também não irá reinar sozinho por muito tempo.

Uma série de acontecimentos recentes vem começando a legitimar esse mercado e fazendo com que os investidores mais tradicionais começem a considerar investir no ramo, já que ele está perdendo aquela cara de ser "apenas uma febre".

Primeiro foi a capacidade de negociar futuros no Cboe. Sob o símbolo do XBT, os investidores agora podem colocar apostas de longo prazo no preço da moeda, incluindo aqueles que acham que ela irá diminuir de valor no final do prazo estipulado, denominadas vendas curtas.

Permitir que estes investidores entrem no mercado de BTC ajuda a estabilizá-lo em caso de um possível crescimento desequilibre a moeda. E após uma semana depois do início deste tipo de negociações, o maior mercado do mundo para a troca de futuros, o CME, já seguiu o exemplo.

Quanto ao Goldman, ele não está sozinho na tentativa de trazer uma abordagem mais tradicional ao mercado de moeda digital. Os gêmeos Winklevoss já tentam desde 2013 levar legitimidade à rede Bitcoin com a criação do seu próprio fundo a ser negociado na bolsa (que foi negado pelos reguladores no início do ano).

A boa notícia da vez é que ainda ontem a Bolsa de Valores de Nova York preencheu a documentação que permitirá a troca de novos futuros. Assim, quem desejar poderá fazer suas apostas na moeda sem ter de passar pelas etapas que são necessárias hoje para comprá-la (carteira virtual, exchanges, etc.) reduzindo assim as barreiras à entrada dos tradicionais e endinheirados investidores.

O próximo passo para que elas passem a ser negociadas pelos investidores privados menores (aqueles que não estão na bolsa e que também não querem ter que passar pelas partes de exchanges, carteiras, etc.) é simplificar o processo pelo qual as moedas são compradas, vendidas e negociadas.

Goldman Sachs começará a trabalhar com criptomoedas

E uma Startup do Vale do Silício, a Bitwise (que já captou mais de 4 milhões de dólares em investimentos de aceleradoras), tem como objetivo fazer exatamente isso, fornecendo um fundo indexado e gerenciado das 10 principais criptomoedas do mundo. Ao investir nesta empresa os investidores privados diversificam suas participações já que ao colocarem dinheiro no fundo indexado, seu investimento é diluído em várias moedas digitais. Como de praxe, somente residentes nos EUA podem investir por enquanto.

E se você está se perguntando se o interesse de Wall Street pelas moedas, que até então são livres de regulação, dá para dizer que esse cenário pode ser visto tanto como uma coisa boa, como uma coisa ruim. Por um lado, ganhar aceitação da instituição mais confiável em investimentos acrescenta legitimidade ao mercado, que até hoje carrega o estigma de ser uma moeda usada para nada além de compras de drogas na deep web

Por outro lado, também traz receios de uma possível manipulação de mercado. Um único investidor pode, muitas vezes sozinho, balançar os preços em algumas criptomoedas menores, comprando para inflar seu valor e depois despejando toda a moeda novamente para lucrar e então reiniciar o ciclo.

Por enquanto nada de concreto sobre isso foi confirmado, mas mesmo assim, Wall Street não é conhecida por jogar conforme as regras. Porém, uma coisa é certa: não irá demorar para todos os bancos entrarem neste ramo e quando isso acontecer, provavelmente, os valores irão disparar.

Mais sobre: economia ciencia
Share Tweet
Recomendado
Siga no instagram
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar