Entrevista com a gerente de marketing da Intel Brasil: Bárbara Toledo

Fizemos uma entrevista com a Bárbara Toledo, que é a Gerente de Marketing da Intel Brasil. A entrevista foi realizada no estande da Acer, durante a Brasil Game Show 2019.

Por Brasil Game Show 2019 Pular para comentários
Entrevista com a gerente de marketing da Intel Brasil: Bárbara Toledo

Fizemos uma entrevista com a Bárbara Toledo, que é a Gerente de Marketing da Intel Brasil. A entrevista foi realizada no estande da Acer, durante a Brasil Game Show 2019. Queríamos muito trazer ela em vídeo, assim como foi feito com a Cougar e com a Warrior, mas houveram alguns problemas técnicos no caminho.

Conversamos sobre a participação da Intel no mercado de CPUs de smartphones, da Qualcomm participar no mercado de CPUs de PCs, planos da própria Intel e também conhecemos a Bárbara um pouco melhor, falando sobre seus estudos e algumas de suas funções dentro da empresa.

Queremos agradecer a Acer, a Intel e a Bárbara pela excelente recepção e pelo tempo dedicado para podermos realizar essa entrevista. Vamos então para as perguntas e respostas.

Acer Swift 7 com a décima geração de CPUs Intel
Acer Swift 7 com a décima geração de CPUs Intel

Conte um pouco sobre você:

Bárbara - Olá a todos, meu nome é Bárbara Toledo e sou Gerente de Marketing da Intel aqui no Brasil, e já estou na empresa há cerca de 15 anos. Sou Técnica em Processamento de Dados e Informação e também Engenheira Elétrica, então tecnologia sempre foi minha paixão.

Enquanto eu estava cursando engenharia, surgiu a oportunidade de fazer estágio na Intel, mas em uma área completamente diferente, que é a de marketing para canais, e eu aceitei o desafio. A partir daí, me apaixonei pela empresa, me apaixonei ainda mais pela parte de tecnologia, e assim comecei a trilhar minha carreira dentro da Intel, passando por algumas outras áreas como finanças e planejamento.

Qual a previsão de chegada da décima geração de processadores Intel para os computadores Desktop?

Bárbara - A décima geração foi lançada na Computex 2019, em parceria com a Acer a gente pode exibir uma máquina já equipada com a nova geração, aqui no estande da Acer na BGS. Se você está pela feira, não deixe de vir conferir essa incrível máquina que é o Acer Swift 7.

Segundo as previsões da Intel, a gente planeja lança-los em 2020, porém sem uma data pré-definida, então vale a pena ficar ligado nas notícias e anúncios vindo da empresa. Os produtos já virão com os novos processos de fabricação e que trazem ainda mais potência para o mercado de processadores desktop.

Qual a visão da Intel sobre a possível participação da Qualcomm no mercado de processadores para PCs?

Bárbara - A Intel vê isso de uma forma muito positiva, porque a competição estimula o desenvolvimento de novas tecnologias. É um mercado de grandes oportunidades, então a gente vê a entrada de novos fabricantes de forma muito positiva, com novas tecnologias que só tem a agregar ao mercado.

Inclusive, a marca conta com várias iniciativas, como o Projeto Athena, que envolve fabricantes de computadores e que passamos a desenvolver novas tecnologias para PCs. O último projeto envolveu a indústra como um todo, e ele foi o projeto "Ultrabook", onde o resultado foi a chegada de notebooks 2-em-1, conversíveis e telas sensíveis ao toque. Atualmente, o projeto está mais uma vez focado em novas tecnologias que envolvem IA (Inteligência Artificial) e seu uso em computadores.

Então, a associação com parceiros unidos a competição, tende a trazer melhores resultados para o usuário final e fazer com que a tecnologia melhore cada vez mais.

(Pergunta que vimos aqui nos comentários)

Os novos gráficos integrados nos processadores móveis chegarão aos modelos desktop?

Bárbara - Sim, os gráficos integrados que estão agora em sua décima-primeira geração estão integrados nos processadores da décima geração mobile, assim como estarão presentes nos modelos desktop também.

O que você pode esperar destes novos gráficos são altos benefícios com usos específicos, como em inteligência artificial, visuais incríveis, experiência mais imersiva e gráficos mais realistas, tanto na linha de laptops quanto na linha de desktops.

A Intel pretende voltar a fabricar processadores para smartphones?

Bárbara - A estratégia da Intel de computação é feita desde a ponta até o fim, e a empresa está em constante transformação, e nosso foco é na computação de performance. Hoje, o foco está muito mais em PCs e computação da ponta, principalmente em Data Centers. Então no momento, a Intel não tem planos de voltar a este mercado.

Se tiverem mais perguntas relacionados aos tópicos abordados na entrevista acima, comentem aí embaixo que responderemos. Agradecemos novamente a Acer, Intel Brasil e Bárbara Toledo pelo tempo disponibilizado para a entrevista.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários