Cadê a Big Ideia?

Marcas e agências estão buscando sempre a Big Ideia. Mas como chegar nela? Primeiro quero expor que para mim nem sempre a Big Ideia é o que vale.

Por | @plannerfelipe Marketing Digital

Cadê a Big Ideia?

Marcas e agências estão buscando sempre a Big Ideia. Mas como chegar nela? Primeiro quero expor que para mim nem sempre a Big Ideia é o que vale. As vezes, uma Simple Ideia é o que resolve todos os problemas. Já cheguei a escrever que se uma marca não faz o básico não adianta em nada inovar. E é verdade. Se a marca não tem um SAC funcionando, como vai se expor nas Redes Sociais, por exemplo? É fácil a marca “falar” mas e quando o usuário responde, quem vai responder? Se o SAC não responde a e-mails ou o 0800 é fraco, como vai atuar com as redes?

Mas como chegar, quando necessário, a Big Ideia? Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que a base para a Big Ideia é o planejamento. Não é “puxando a sardinha” para o meu lado, pois sou planner, mas entendendo que a Big Ideia que resolve o problema do cliente é aquela que realmente resolve um problema e não aquela ideia para ganhar prêmio. Agências devem esquecer um pouco de Cannes e pensar em vendas.

Me lembro de uma ação, feita recentemente na Agência Tesla, onde tive a honra e o prazer de trabalhar por quase um ano com pessoas especiais. Estávamos com uma campanha para lançar um novo modelo do smart (com letra minúscula mesmo) da Mercedes-Benz. O carro tem um problema até sério, que é a falta de informação sobre o carro. Quem conhece, compra, o problema é fazer as pessoas conhecerem. Me juntei com a equipe de criação e atendimento e chegamos na Big Ideia para solucionar um dos maiores problemas do carro: é um dos carros mais seguros do mundo, mas o seu tamanho causa a percepção do contrário.

A Big Ideia realmente veio. Algo diferente, algo interessante que não chamaria a atenção das pessoas apenas por ser uma “campanha legalzinha” e sim para apresentar de uma forma simples mas objetiva o quão o carro é seguro. Mas essa Big Ideia chegou apenas com a criação? Claro que não. Foram mais de 30h de pesquisa do planejamento, de pesquisa na concessionária que mais vende o carro no Brasil, de análise de comunicação da concorrência e categoria, referencias da marca mundo a fora, referencias internacionais. Enfim, foram muitos estudos até chegar a Big Ideia. È ai que o planejamento faz a diferença para chegar a solução do problema do cliente junto, e enfatizo o junto, com a equipe da agência.

Essa ideia de que a Big Ideia vem da criação é passado. A criação claro que tem o papel fundamental para dar (desculpem a redundância) a criatividade na mensagem, mas o embasamento do planejamento, os “pitacos” do atendimento, sempre importantes pois é ele que está no dia-a-dia do cliente, a melhor estratégia de mídia são pontos fundamentais para que a Big Ideia possa ser um sucesso.

É claro que não podemos esquecer das ações em Redes Sociais e Buscadores, pois a cada dia que passa, esses 2 pilares da comunicação digital tem se tornado fundamental. Big Ideia tem maiores chances de ser viralizada espontaneamente do que um comercial qualquer da TV. Big Ideias chamam a atenção e fazem o consumidor ir ao Google saber mais sobre o produto.

Em resumo, a Big Ideia acontece quando em primeiro lugar a agência entende o problema do cliente. Depois se todos (agência e cliente) entendem o comportamento do consumidor, entendem a fundo quem são e porque compram. Em terceiro lugar vem a parte de pesquisa e estratégia. Com tudo isso em mãos, a criação tem embasamento para encontrar uma solução criativa, relevante e diferenciada, ou melhor, a Big Ideia.

Mais sobre: ideia marketing empresas
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar