Morte de Bin Laden - Um exemplo da velocidade da informação na Internet

Mais um exemplo do poder do imediatismo que a internet possibilita, o uso das mídias sociais e canais como blogs e portais geram informações em grande escala. Será que estamos aproveitando isso a nosso favor, ou estamos deixando escapar pelos dedos uma grande oportunidade?

Por | @luizcastrojr Redes sociais

Quem estava navegando pela Web neste final de 1 de maio se surpreendeu com a notícia da morte de Osama Bin Laden, o terrorista que parou o mundo no atentado de 11 de setembro e que gerou um caos generalizado nos Estados Unidos e porque não dizer, no mundo. Mudou a rotina do mundo e seus aeroportos, tornou boa parte dos americanos em prisioneiros do medo e também seu ato resultou em uma guerra.

Não esperávamos menos sobre a repercussão da notícia, era claro que todos desejariam saber um pouco mais. Portanto, vamos usar esse caso como exemplo para discutir aqui a velocidade de informação com o uso da internet como meio de comunicação.

Em questão de segundos estamos todos discutindo uma informação jogada na grande Rede sobre a morte do terrorista. Em questão de segundos se espalhou tanto a informação inicial como também blogs, portais e sites pessoais ou com ligações na área também já tinha seus materiais publicados. Como exemplo o portal Terra já estava, mesmo sem informações completas, comunicando a morte do terrorista, ao ler a informação desta noticia estavam apenas está confirmando a morte e informando também o pronunciamento que Barak Obama, presidente dos Estados Unidos faria, no final da postagem uma frase que mostra o valor e a busca de ser o primeiro a noticiar e prender a atenção da audiência, mesmo que não se tenha toda a informação, a frase era - Em breve mais informações. A necessidade de ser o primeiro ou estar entre os primeiros ao noticiar algo é ainda maior com a internet.


Internet - Fator transformação


Se fizermos uma pequena viagem no tempo, voltando alguns anos atrás, não muitos, apenas para lembrar de como éramos informados sobre os acontecimentos mundiais e até locais perceberemos o quão rápida a noticia tornou-se após o uso da Internet para fins de comunicação.

Um fato como este demoraria algumas horas para que emissoras de TV conseguissem se preparar para noticiar, como ainda é. Revistas, por serem semanais ou mensais teriam muito trabalho para tentar cobrir a noticia de uma forma tão completa que valesse apena seus leitores lerem algo de dias atrás, ou seja, o custo para gerar essa informação se torna maior, o tempo gasto para pesquisa, a necessidade de impressão e outros fatores que acarretam em um meio lento de comunicação se comparado a internet e que cedo ou tarde terá seu valor reduzido pois é insustentável em termos de investimento necessário para fazer o mesmo comunicado usando a internet como meio de informação, que tem como valores a velocidade e uma audiência definitivamente maior.

A internet por sua vez noticia com uma velocidade surpreendente, eu mesmo não tenho interesse em Telejornais, jornais ou revistas de noticias pelo fato de que essas mídias tratam de inúmeros assuntos, ou seja, nem todos me interessam, se quero ler um certo trecho ou reportagem acabo tendo que pagar por todas as informações para somente ter acesso ao que desejo. Já com a Internet isso muda, pois eu posso simplesmente buscar a informação que eu desejo, posso assinar canais RSS de notícias e as ler antes de quem espera por emissoras de TV, revistas ou jornais. As vantagens são inúmeras, economia, meio-ambiente, tempo, conforto e por ai vai, não se tem mais como dizer que a internet não vai permanecer, ela já é a mídia do futuro, o resultado será único, mídias impressas terão que migrar para a Web, modificarão sua forma de trabalho, investimento para se adaptar a essa nova realidade, emissoras de TV terão necessariamente que estar interligadas com seus canais Web, a audiência estará mais na frente de um computador do que na TV, terão que usar de artifícios digitais para integrar sua programação de forma interativa com televisores com conexões com a Internet., uma forma de chamar a atenção, ou pelo menos tentar.

O exemplo da noticia sobre a morte do terrorista Osama Bin Laden prova mais uma vez que não existe outra mídia com tamanha capacidade para tanto informar como distribuir informação. Mesmo que as emissoras de TV consigam informar antes que a Internet o caso não repercutirá como na Internet, o fator interação é o estimulo da Internet, é o diferencial, por essa interação conseguimos ler, distribuir e comentar essa informação em tempo recorde, nada se compara com as ferramentas que a Internet disponibiliza.

O leitor, ou melhor, consumidor está cada vez mais ativo, não queremos ser mais consumidores passivos onde só ouvimos e adquirimos, queremos e podemos ser ativos, o que nos permite, ler, discutir, consumir e exigir melhores produtos, informações e tantas outras coisas que a internet traz como arma para mudanças benéficas para o consumir.

Tempos atrás a frase - 'O cliente é o patrão' era tratada como um simples bordão. Hoje é realidade, somos nós, consumidores que temos o poder de até mesmo tirar um produto de circulação como foi o caso Arezzo para usar como exemplo algo recente.


O Imediatismo


Como o ser humano se adapta as novas realidades com muita facilidade a internet gerou um efeito, o imediatismo. A questão da causa x efeito está muito visível no comportamento dentro da internet, alguns anos atrás a necessidade de informação e acesso a ela era tamanha que a internet foi percebida como a melhor forma de mídia para tal coisa, e portanto essa causa teve sua aliada - Internet, como toda causa tem seu efeito aqui estamos diante do imediatismo.

O imediatismo nada mais é que a necessidade de informação no exato momento que ela acontece, ou a troca de informações dos mais variados temas em tempo recorde, ou seja, como se fosse uma conversa verbal. A internet trouxe essa necessidade, quem nunca teve a ansiedade de receber a resposta imediata após um e-mail enviado? Tudo que está ligado a internet traz a sensação de ser imediato. Eis um fator para quem trabalha com e-commerce.

Uma demonstração disso é o uso de comunicadores virtuais, sua valorização se dá pelo fato de podermos ter as respostas que queremos ou a comunicação que queremos de forma imediata. A sensação do imediatismo faz com que queiramos nossas respostas para 'ontem', esse é o grande desafio para empresas em todo o mundo, conseguir controlar a informação, monitorar e responder a tempo.

O imediatismo permite proximidade com seu publico como também exige mais e mais de quem gera informação, ou no caso vende algum serviço/marca/produto. A responsabilidade de se estar disponível é tamanha porem, se usada de forma inteligente traz mais resultados do que qualquer outra ferramenta de marketing. Hoje ninguém quer saber o que você acha de sua empresa, e sim o que os outros tem a dizer. A única forma de interferir nesta comunicação de consumidor com consumidor é estar entre eles com um canal aberto para comunicação, tanto para resolver os problemas como para anunciar novos produtos e interagir com seu público, o marketing está mais pessoal do que nunca, negar essa realidade é perder a oportunidade de estar à frente da concorrência, isso se seu concorrente já não estiver usando esses canais em beneficio próprio.

Vale lembrar também que a internet é um canal livre, e portanto mesmo que sua empresa não queira estar lá ela vai estar. Seus clientes, normalmente os não satisfeitos, tem esse canal para compartilhar informações, sua empresa tem algum canal para comunicação? Está usando de uma forma correta? Você já conseguiu identificar seu publico alvo?

São tantas perguntas para responder só que vale apena fazer seu plano de marketing on-line. Aproveitar o imediatismo é estar mais perto de seu público alvo.

Um grande abraço.

Mais sobre: midias sociais bin laden obama
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo