Guia de uso do Twitter para Empresas - Parte 3

Já vimos as noções básicas de uso do Twitter para a comunicação institucional. Vamos agora apresentar um pequeno resumo com os principais tópicos apresentados, algumas conclusões e sugerir alguns links para mais informações.

Por | @oficinadanet Empreendedorismo
Já vimos as noções básicas de uso do Twitter para a comunicação institucional. Vamos agora apresentar um pequeno resumo com os principais tópicos apresentados, algumas conclusões e sugerir alguns links para mais informações.

Mas antes vamos assinalar as principais regras para uma boa utilização de todas as redes sociais (redes sociais, blogs, friendfeed, rss, last.fm, blip.fm, etc.). Tais regras aplicam-se também para o Twitter, portanto é importante enfatiza-las.

A principal regra

A regra mais importante de aplicar e lembrar quando trabalhamos com qualquer rede social:

Somos o que publicamos


Também vale lembrar que a informação não mais é controlada por quem quer que seja e a comunicação não pode e não deve estar centrada em golpes publicitários ou abordagens fabricadas. Apenas devemos disponibilizar conteúdos onde e quando são necessários.

O Twitter

Vimos que o Twitter é uma ferramenta muito mais veloz e imediata do que qualquer outro meio de comunicação na internet. São apenas 140 caracteres, que são vistos e respondidos imediatamente por dezenas de leitores e repassados, se for o caso, ao longo dos dias seguintes atingindo um número ainda maior de leitores. Nada impede que sejam publicadas mensagens com objectivo de divulgação, mas existe a maneira certa de abordar tais assuntos no Twitter. Não se pode simplesmente fazer um spam.

Algumas vantagens desta nova ferramenta de comunicação são: Gestão da Reputação, Notoriedade da Marca, Credibilidade, Comunicação directa com cliente final, resposta rápida da empresa. Por outro lado existem também desvantagens: Falta de conhecimento, falta de interacção, estratégias erradas, más respostas, iniciar crises. Não esqueça que o Twitter é apenas mais um complemento que tem de ser trabalhado juntamente com todos os outros social media e não deve ser visto como o meio derradeiro de comunicação, muito menos deve ser considerado como aplicável aos planos de comunicação de todas as empresas.

Seja um funcionário ou colaborador a divulgar alguma coisa da empresa, seja como utilizadores oficiais (aqueles que representam a empresa e não um indivíduo), não se pode simplesmente dizer o que se quer. Temos sempre de ter em mente a máxima que na internet: Somos o que publicamos.

Conhecer (Monitorizar e Analisar) para só depois Publicar


A importância da Monitorização
A empresa, marca ou produto deve monitorizar tudo o que é falado sobre ela e comentado antes mesmo de participar activamente das redes sociais. Elabore uma pequena lista de prováveis palavras-chave, relacionadas com a empresa, produto ou marca a ser pesquisado. Ou seja, precisamos listar o nome da empresa, de seus principais produtos, seus executivos, e todos os dados importantes que podem ser publicados na internet. Depois podemos programar as pesquisas como acima mencionado.

Não esqueça de também monitorizar os concorrentes directos ou não e também as empresas, marcas e produtos semelhantes aos que temos, para termos uma noção básica do conteúdo gerado pelo utilizador (UCG). Colaboradores, funcionários, parceiros e demais indivíduos que constituem a empresa também são importantes de monitorizar. Porque é importante Analisar os conteúdos O conteúdo gerado pelo utilizador (UGC) é a moeda mais valiosa para qualquer acção de comunicação ou marketing pois expressa a real opinião do consumidor final em relação à empresa, marca ou produto (Word of Mouth - WOM).

Por isto mesmo é que a analise qualitativa é muito mais importante que a análise quantitativa no caso das medias sociais. Precisamos saber o conteúdo da mensagem – se positivo, negativo, ou mesmo indiferente.

Pontos a ter em conta ao Publicar

As mensagens tem de ser curtas (140 caracteres), coerentes com as opiniões e atitudes da empresa, marca ou produto e principalmente devem disponibilizar conteúdos onde e quando são necessários. Lembre sempre de não incomodar os seguidores e de publicar informações relevantes e interessantes.
Tente sempre potencializar as vantagens do Twitter para a comunicação de sua empresa enquanto elabora planos para gerir da melhor forma as desvantagens.

Conclusão

O Twitter pode e deve ser considerado com uma ferramenta de divulgação da sua empresa, marca ou produto. Já foi comprovado o seu poder de propagação de mensagens e são muitas as vantagens que a aplicação oferece. O que precisamos ter sempre em mente é que não podemos interferir no modo como funcionam as redes sociais. Isto quer dizer que não conseguiremos nunca manipular e controlar as informações publicadas nos ambientes de conteúdos gerados pelos utilizadores. O que resta então às empresas é aprender como interagir com os consumidores e clientes e tentar fazer a melhor utilização das medias sociais como forma de divulgação e publicidade.

A ferramenta já comprovou também ser importante na gestão da reputação e na gestão de crises e portanto deve-se ter em mente que tudo o que for publicado é importante e relevante para a imagem da empresa. Não podemos nos dar ao luxo de publicar qualquer informação que não constitua o mínimo de relacionamento da empresa com a sociedade. Ou seja, é necessário todo um esforço de boa conduta e respostas em nome das empresas nas dúvidas, sugestões, críticas e elogios por parte dos consumidores. Não nos podemos esconder atrás do silêncio ou de manobras rebuscadas para controlar casos e notícias. Temos de ter sempre uma boa resposta, nem que seja – estamos a trabalhar para resolver.

Apresento a seguir algumas das fontes em inglês com os títulos livremente traduzidos e separados por temas.

Pequenos guias de Twitter:
Twitter para Relações Públicas (apresentação)
7 erros comuns que novos utilizadores comentem ao usar o Twittter
25 dicas para negócios no Twitter
Encontrar o tom certo para negócios no Twitter
50 ideias de uso do Twitter para negócios

Empresas, marcas e produtos com registo no Twitter:
Site com empresas e marcas registadas no Twitter
Outro directório de empresas no Twitter
Negócios no Twitter
Marcas que twittam

Guias de utilização de medias sociais para a comunicação e marketing:
10 maneiras de contabilizar uma campanha em media social
Como medir a influencia online
Novas métricas das relações públicas 2.0 - parte 1
Novas métricas das relações públicas 2.0 - parte 2
A parte complicada das relações de marca
22 passos de um plano de marketing em medias sociais

Espero que pelo menos tenha conseguido auxiliar alguns na difícil tarefa de utilizar a nova ferramenta como meio de comunicação institucional. Basta seguir as regras acima apresentadas e com certeza conseguirá em pouco entender o funcionamento do Twitter. :)



Guia de uso do Twitter para Empresas - Parte 3

Autora: Flávia Paluello - flaviapm [ @ ] gmail.com -
Portuguesa - Profissional de Relações Públicas e blogger - http://noticiare.wordpress.com

Mais sobre: twitter nas empresas, twitter, especial_twitter
Share Tweet
Mais compartilhados
Comentários