6 Passos para a Gestão eficiente de ações corretivas

Desenvolva em 6 etapas o processo de ações corretiva

Por | @qualidadebrasil Negócios
Indentificação
  • Eliminar a causa real do problema e corrigir falhas em potencial.
  • É recomendável a utilização do ciclo de melhoria contínua para a solução destas falhas.
  • Planejar que ações e quando serão implementadas.
  • Antecipar e planejar os resultados.
  • Definição da coleta de dados.
  • Utilizar gráficos de controle e desempenho.
  • Selecionar novas alternativas para continuar o ciclo de melhoria.
  • Decidir futuros passos.

Analisar
  • Identificar as áreas vulneráveis associadas com a ação corretiva.
  • Identificar problemas potenciais associados.
  • Estabelecer as medidas preventivas para evitar os problemas potenciais identificados.
  • Desenvolver planos de contingenciamento para os problemas potenciais contra os quais não exista uma proteção efetiva.
  • Os passos precedentes são críticos, quando a ação permanente é anterior a verificação experimental.

Documentar/Registrar
  • Documentar o plano de ação correspondente às ações corretivas permanentes.
  • Registrar o plano de controle para verificar a efetivação das ações corretivas.
  • Listar os resultados esperados.
  • Documentar os planos contingenciais para a fase de atuação.

Implementação
Planejar - Definir os passos para a implantação das ações corretivas permanentes:
  • Quando será realizada a implantação?
  • Cada um conhece suas responsabilidades?
  • É necessário material de apoio?

Ação Prática
  • Seguir os passos estabelecidos para a implantação.
  • Documentar os desvios dos procedimentos planejados.
  • Recoletar dados.

Controle e análise
  • Analisar os dados recoletados.
  • Documentar os resultados e conclusões.

Mais sobre: iso, qualidade, ações corretivas
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar