TikTok ameaça tirar Facebook de Google de suas posições dominantes

O aplicativo cresceu exponencialmente em seus singelos dois anos de existência, já tomando a posição de Instagram como quarto aplicativo mais baixado e somando já 1 bilhão de usuários ativos por mês em 150 países.

Por Apps Pular para comentários
TikTok - Imagem: Divulgação
TikTok - Imagem: Divulgação

O app chinês TikTok acaba de atingir 1,5 bilhão de downloads no total entre a App Store da Apple e o Google Play do Android. A informação vem da empresa de análise Sensor Tower, e podemos ver com isso que em apenas um pouco mais de dois anos de vida, o TikTok agora ameaça desbancar o Facebook, que também é dono do Instagram, e o Google, dono do Youtube, de suas posições dominantes de mercado. No ano passado, app ocupou a quarta posição de mais baixado na lista da empresa App Annie, ultrapassando já o Instagram e sem sinais de recuo.

O TikTok é resultado da fusão de dois outros apps chineses para o enfoque de divulgação internacional, que definitivamente funcionou. O aplicativo permite a criação de vídeos curtos, com ferramentas de edição e ao som de diferentes músicas como trilha sonora. O formato caiu como uma luva para os usuários e para internautas, criando memes aos montes e se popularizando a ponto de impulsionar por si só músicas e artistas.

O TikTok fez com que "Old Town Road", música que chegou nos top 10 de diversas listas, viralizasse na internet. O próprio rapper Lil Nas X afirmou: "O TikTok mudou a minha vida". Ele ocupou o primeiro lugar na lista de top artistas no app, seguido pela Mariah Carey.

O Facebook e Google estão cientes do grande competidor, e estão tomando medidas. O Google pensou em comprar o Firework, por si só uma cópia do TikTok, mas não prosseguiu com a ideia. O Facebook também estudou comprar um dos aplicativos que originaram o TikTok, mas acabou por copiar as funções do aplicativo chinês para o Instagram, atualmente em testes somente no Brasil, as chamadas "Cenas", por aqui, e Reels nos EUA.

A disputa ainda caiu na guerra comercial EUA x China, enquanto Zuckerberg chegou a acusar o TikTok de censurar protestos, afirmando "É essa a internet que queremos? ", em pronunciamento feito em Washington, o governo americano ainda proibiu militares de baixar o aplicativo por motivos de "segurança" e preocupações sobre "espionagem chinesa".

Bom, pelo menos no Brasil, o TikTok ainda não é exatamente popular, por isso mesmo o Instagram testa a Cenas por aqui, como uma iniciativa de conquistar a América Latina antes do competidor chinês. Entretanto, já existem cerca de 20 milhões de usuários ativos por mês aqui no país, comparados a 1 bilhão em 150 países que o app está presente. Por aqui, o maior nome é o do influenciador Luis Mariz, de 20 anos, com cerca de 4,3 milhões de seguidores no TikTok.

Fontes: Folha de S.Paulo, TikTok e App Annie.

Recomendamos ler:

Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Comentários:
Carregar comentários