Apple Music ganha 10 milhões de assinantes pagos em dois meses e atinge marca de 60M

O Vice-Presidente da marca anunciou essa notícia em uma entrevista a um site francês. Eddy Cue ainda afirmou que a versão iOS 13 do aplicativo "promete" e comentou sobre o iTunes.

Por | @andressaisfer Apple Pular para comentários

O Vice-Presidente da Apple, Eddy Cue, anunciou na última quinta-feira (27) que a Apple Music bateu a marca de 60 milhões de assinantes pagos. A notícia foi dada por Cue em entrevista a um site francês.

O VP se recusou a informar quantos usuários do serviço de streaming existem em outras plataformas, se limitando a dizer que “no ecossistema da Apple, o Apple Music é o serviço número um”.

Apple Music bate marca de 60 milhões de assinantes pagos.Apple Music bate marca de 60 milhões de assinantes pagos.

Até abril a Apple alegava contar com 50 milhões ao redor do mundo, afirmando inclusive ter mais clientes nos Estados Unidos do que seu concorrente direto, o Spotify.

Mas claro, a comparação entre ambos é inevitável. Enquanto a Apple Music conta com os 60 milhões informados, o Spotify continua na liderança com 100 milhões de assinantes pagos ao redor do mundo – segundo dados informados em abril de 2019. 

Mas como a Apple Music subiu 10 milhões em tão pouco tempo? Segundo o site The Verge, a maçã diminuiu drasticamente preços na Índia, ofereceu streaming de música gratuito em parceria com a American Airlines e ainda captou usuários do Shazam ao oferecer testes grátis da Apple Music depois do Grammy.

Cue por fim ressaltou que as melhorias da Apple Music não vão parar tão cedo. “O próximo lançamento [de atualização] vai provar que todo sistema pode ser aperfeiçoado”, disse ele durante a entrevista, fazendo referencia à versão do iOS13 do aplicativo.

Apple Music x iTunes

Ainda dentro da discussão do sistema de música da maçã, Eddy Cue foi questionado sobre o esquecido iTunes. No WWDC ocorrido no início do mês de junho, a empresa anunciou o fim do aplicativo. 

Eddy Cue foi questionado se ele sentiria falta do iTunes. O VP respondeu que claramente tem um carinho pelo serviço, já que trabalhou por muito tempo nele, mas que acredita que “a Apple Music é melhor em todos os sentidos”. Ele ainda concluiu dizendo que a Apple “tem algo melhor agora e não faz sentido ficar olhando para trás”.  

Fontes: the verge, apple insider

Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal