Oficina da Net Logo

Apple remove 25 mil aplicativos da App Store na China

A companhia da Maçã acabou cedendo a toda pressão estatal e removeu cerca de 25 aplicativos considerados ilegais pelos chineses.

Por | @oficinadanet Apple

Como bem sabemos, na China, os governos possuem domínio do que os cidadãos locais podem ter acesso. Por conta disso, as companhias de tecnologia sofrem para conquistar um espaço. A Apple, por exemplo, recentemente, estava enfrentando problemas em razão de estar sendo acusada de promover a pirataria e ainda conteúdos impróprios através da App Store.

Após alguns dias após a confusão, a companhia da Maçã acabou cedendo a toda pressão estatal e removeu cerca de 25 aplicativos considerados ilegais pelos chineses. Para completar, a empresa baniu 4 mil deles por oferecerem jogos de azar, que são proibidos no país.

Apple remove 25 mil aplicativos da App Store na China.Apple remove 25 mil aplicativos da App Store na China.

Leia também:

“Aplicativos de jogos de azar são ilegais e não são permitidos na App Store da China. Já removemos muitos aplicativos e desenvolvedores como forma de parar a distribuição de jogos ilegais em nossa App Store e estamos atentos em nossos esforços para encontrá-los e impedir que eles entrem novamente na App Store. - disse a Apple em um comunicado a CCTV.”

Como podemos perceber, com a remoção de toda  a lista de conteúdo de foi considerada ilegal, a Apple mostra que tem interesse em continuar ativa no mercado chinês. Vale mencionar que o governo local cogitou o banimento da Apple.

Ainda não temos informações sobre os próximos passos do governo da China para conseguir pressionar ainda a empresa. De qualquer modo, alguns especialistas acreditam que este tenha sido somente o primeiro embate que a gigante de Cupertino precisou enfrentar.

Com as relações estremecidas entre Estados Unidos e China, a mídia e também a censura do país podem encontrar outros problemas para tentar punir a China no país.

O Google, por exemplo, está tentando voltar a manter atividades na China, inicialmente, com o lançamento do seu buscador. Claro que, tudo supervisionado e com medidas de censura impostos pelo governo chinês.

COMPARTILHE
Siga no instagram
Comentários
Carregar comentários
Siga o nosso Instagram!

Estamos lá também: @oficinadanetoficial

Seguir o Instagram do Oficina da Net