Apple, em carta, diz que não usa dados indevidamente de seus usuários

O documento em questão questiona as empresas sobre as práticas adotadas para rastrear os seus usuários através das suas interações com os aparelhos.

Apple, em carta, diz que não usa dados indevidamente de seus usuários

Após as polêmicas envolvendo a privacidade no Facebook de seus usuários, as demais empresas de tecnologia acabaram ficando mais na mira sobre os serviços que oferecem. A Apple, por exemplo, resolveu se pronunciar sobre a questão.

A empresa de Cupertino, bem como a Alphabet, receberam recentemente uma carta da Comissão de Energia e Comércio dos Estados Unidos questionando sobre o uso de dados coletados de seus usuários.

Apple, em carta, diz que não usa dados indevidamente de seus usuários. Empresa foi cobrada  a dar explicações sobre o assunto pela Comissão de Energia e Comércio dos Estados Unidos.
Apple, em carta, diz que não usa dados indevidamente de seus usuários. Empresa foi cobrada a dar explicações sobre o assunto pela Comissão de Energia e Comércio dos Estados Unidos.

O documento em questão questiona as empresas sobre as práticas adotadas para rastrear os seus usuários através das suas interações com os aparelhos e o quanto tais atividades são consentidas por eles ou não.

Em resposta ao questionamento, a Apple disse, através de Timothy Powderly, diretor responsável por tratar de assuntos com o governo federal americano, que a Apple possui uma abordagem diferente das suas empresas, não tratando os seus usuários como produtos e não baseando o seu modelo de negócio na coleta de informações pessoais.

"Nós acreditamos que a privacidade é um direito humano fundamental e propositalmente desenvolvemos nossos produtos e serviços para minimizar a coleta de dados de nossos clientes", disse Powderly.

A carta resposta que foi enviada para a comissão explica de modo detalhado como a Apple costuma coletar dados em segundo plano, o que não deixa praticamente nenhuma dúvida. Ela esclarece que praticamente toda atividade é realizada em dados anônimos, que não são necessariamente vinculados a um usuário em específico. Com isso, garante que as informações não sejam repassadas para terceiros e não serão usadas para anúncios direcionados.

A Alphabet, até então, não emitiu nenhum comunicado oficial sobre a questão. A carta resposta da Apple pode ser lida na íntegra através deste link.

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021

Conteúdo relacionado

FIFA 22 Review: Quando o realismo entra em campo
Games

FIFA 22 Review: Quando o realismo entra em campo

a HyperMotion Technology permite que o jogo entregue bastante realismo, com grande destaque para o posicionamento dos atletas! Confira o que achamos do jogo.

Google quer, até 2030, funcionar com 100% de energia limpa; entenda a meta
Google

Google quer, até 2030, funcionar com 100% de energia limpa; entenda a meta

Preocupado com a condição atual do nosso planeta, a Google assumiu o compromisso de utilizar energia livre de CO2 em 100% de suas instalações até o fim desta década.

Google: funcionários de 10 países se unem por melhores condições de trabalho
Google

Google: funcionários de 10 países se unem por melhores condições de trabalho

Um sindicato criado por funcionários do Google e Alphabet espalhados em 10 países, tem o objetivo de lutar em prol de melhores condições de trabalho e devido apoio das companhias.