Banda larga fixa registra aumento de 2,49 milhões de contratos em 12 meses

As três maiores operadoras nacionais de banda larga fixa detêm juntas 23,02 milhões de contratos ativos.

Por | @fsbeling Anatel Pular para comentários

De acordo com os dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em setembro deste ano, o serviço de banda larga fixa totalizou 30,73 milhões de contratos ativos no Brasil. Em 12 meses, foram ativados mais 2,49 milhões de acessos de banda larga fixa (+8,80%). Em comparação entre setembro de 2018 e agosto de 2018, houve variação de mais 78,63 mil contratos (+0,26%).

As três maiores operadoras nacionais de banda larga fixa detêm juntas 23,02 milhões de contratos ativos (74,91% do mercado) em setembro de 2018, são elas:

  • Claro, 9,28 milhões de contratos (30,20%)
  • Vivo, 7,60 milhões (24,73%)
  • Oi, 6,14 milhões (19,98%). 

Somente a Claro apresentou crescimento nos últimos 12 mesesSomente a Claro apresentou crescimento nos últimos 12 meses

Apenas a Claro apresentou crescimento nos últimos 12 meses, mais 515,68 mil acessos (+5,88%). A Oi registrou redução de 234,01 mil contratos (-3,67%) e a Vivo menos 11,43 mil (-0,15%).

As principais tecnologias utilizadas para a transmissão de dados banda larga no Brasil são a xDSL, que utiliza a estrutura da telefonia fixa, com 12,55 milhões de acessos (40,83% do mercado) em setembro de 2018, seguida pelo modem a cabo (relacionadas às prestadoras de TV por Assinatura), com 9,36 milhões de acessos (30,46%), e pela fibra ótica, com 4,96 milhões (16,13%).

A tecnologia que apresentou o maior crescimento foi o provimento de dados via satélite, mais 92,28 mil contratos ativos em 12 meses (+114,34%). Essa tecnologia representa apenas 173,00 mil assinantes (0,56% do mercado). A fibra ótica apresentou crescimento de mais 2,28 milhões de contratos ativos no período (+85,45%) e o modem a cabo mais 550,87 mil (+6,25%). A tecnologia xDSL teve redução de 704,48 mil (-5,32%).

 
Estados e Distrito Federal


Com exceção do estado de Roraima, menos 772 contratos ativos em doze meses (-2,06%), todos os outros estados brasileiros apresentaram crescimento. Os maiores aumentos foram registrados no Maranhão, mais 48,74 mil contratos (+22,20%), Paraíba, mais 51,44 mil (+18,08%), Ceará, mais 108,23 mil (+15,51%), Pará, mais 51,62 mil (+15,37%), e Paraná, mais 277,20 mil (+14,08%).

O maior mercado de banda larga fixa do país, o estado de São Paulo, com 10,34 milhões de acessos (33,65% do total) registrou nos últimos 12 meses crescimento de 465,06 mil contratos (+4,71%). O Rio de Janeiro com um mercado de 3,31 milhões de contratos (10,79%) registrou aumento de 218,35 mil (+7,05%) e Minas Gerais com 3,19 milhões (10,38%) mais 384,08 mil contratos (+13,69%).

 

Mais sobre: bansa larga, anatel, contratos