WhatsApp atinge 2 bilhões de usuários em todo o mundo

O WhatsApp anunciou que atingiu à marca impressionante de 2 bilhões de usuários. Esse número também foi registrado pelo Facebook em 2017.

Por WhatsApp Pular para comentários
WhatsApp atinge 2 bilhões de usuários em todo o mundo

Através de um comunicado oficial publicado em seu blog, o WhatsApp anunciou que atingiu à marca impressionante de 2 bilhões de usuários em todo o mundo. O mensageiro, lançado em 2009, é o segundo aplicativo do Facebook a alcançar esse feito - a plataforma de Mark Zuckerberg registrou os mesmos números em 2017, enquanto que o Instagram contabiliza 1,1 bilhão.

Curiosamente, essa grande conquista acontece pouco menos de três anos após o WhatsApp registrar seu primeiro bilhão. Isso mostra que o aplicativo vem registrando um ótimo crescimento nos últimos anos. Na postagem oficial, a equipe do mensageiro também reafirmou o compromisso da empresa em fornecer uma criptografia forte para seus usuários:

Quanto mais pessoas conectamos, maior é o nosso compromisso em proteger as informações que elas compartilham on-line. Por isso, é mais importante do que nunca continuarmos protegendo automaticamente todas as conversas no WhatsApp com a criptografia de ponta a ponta.

Para sua privacidade, a criptografia de ponta a ponta funciona como um cadeado digital que garante a segurança das informações que você envia e recebe pelo WhatsApp. Essa tecnologia ajuda a proteger você contra hackers e outros criminosos digitais. As mensagens são armazenadas somente no seu aparelho e nos aparelhos dos seus destinatários. Ninguém — nem mesmo o WhatsApp — pode ler suas mensagens nem ouvir suas chamadas. Suas conversas com amigos e familiares ficam só entre vocês.

Lembrando que essa criptografia implementada pelo WhatsApp vem sendo alvo de algumas organizações de proteção à infância, que pedem ao Facebook que elimine o sistema de segurança de seu serviço, alegando que isso permite que potenciais predadores usem a plataforma para atrair vítimas e saírem impunes.

Recomendação do editor:

Comentários:
Carregar comentários