Oficina da Net Logo

Quem tem culpa? Polícia divulga vídeo do acidente fatal que envolveu carro autônomo da Uber

Câmera acoplada ao carro autônomo da Uber registra o acidente fatal, que envolve o veículo.

Por | @fsbeling Uber

No domingo passado, um carro autônomo da Uber acabou se envolvendo em um acidente que resultou na morte de uma pedestre nos Estados Unidos. O carro não parou e acabou atropelando a pedestre que fazia a travessia da rua. Agora, o vídeo que demonstra o fato foi divulgado pela polícia de Tempe, no Arizona, Estados Unidos.

No vídeo é possível verificar em uma sequência de 13 segundos o momento em que o carro do Uber acaba atingindo uma pessoa que atravessa a rua empurrando uma bicicleta, sendo interrompida assim que ocorre o impacto. Em um comunicado, a polícia de Tempe informou que o vídeo foi demonstrado desta forma devido à violência das imagens posteriores.

Em um trecho muito escuro, como podemos ver na imagem abaixo, a mulher atravessa a rua e a câmera direcionada para a parte externa do veículo identifica uma pessoa caminhando em meio a estrada, mas como o trecho conta com pouca iluminação, acredita-se que foi possível identificá-la somente quando o veículo já estava muito próximo a vítima. A polícia local informou que a mulher teria atravessado fora da faixa de pedestres.

Mulher atravessa a rua em trecho escuro, fora da faixa de pedestres.Mulher atravessa a rua em trecho escuro, fora da faixa de pedestres.

Contudo, uma outra câmera que foca a parte interna do veículo conseguiu registrar o susto da pessoa que estava dentro do carro, que por exigência da lei, fica no banco do motorista assumindo o controle em casos de emergência. Porém, de acordo com o vídeo, o motorista teria olhado diversas vezes para baixo, por mais de cinco segundos, instantes antes do acidente.

Susto ao se deparar com a pedestre atravessando o trecho.Susto ao se deparar com a pedestre atravessando o trecho.

Opinião de especialistas

A agência de notícias Associated Press consultou dois especialistas em carros autônomos, os quais ressaltaram que com base no vídeo, os sensores de laser e radar do veículo deveriam ter identificado o pedestre atravessando em sua frente.

O estudante de veículos autônomos e professor de direito da Universidade da Carolina do Sul, Bryant Walker Smith, disse "A vítima não veio do nada. Ela estava se movendo em uma rua escura, mas uma rua aberta, então o Lidar (laser) e o radar deviam ter detectado ela e registrado".

Já na opinião do analista da Navigant Research, Sam Abuelsmaid, outro estudante destes veículos, informou que os sistemas de laser e radar conseguem enxergar no escuro até mesmo melhor que câmeras e humanos, e ressalta que o pedestre estava dentro do alcance do sistema. "O sistema deveria ter sido capaz de detectá-la. Pelo que vejo no vídeo, parece que o carro é o culpado, não o pedestre".

Investigação

A chefe de polícia de Tempe, Sylvia Moir, informou ao jornal “San Francisco Chronicle”, que com base nas imagens, está claro que o acidente seria muito difícil de ser evitado. "Está muito claro que teria sido difícil evitar essa colisão em qualquer tipo de modo, autônomo ou com motorista. Preliminarmente, eu suspeito que a Uber provavelmente não será culpada por esse acidente."

Agora, a polícia vai concluir a investigação e apresentar os detalhes do atropelamento, que seguirão para análise de um promotor. Na última terça-feira (20), os Investigadores da Junta Nacional de Segurança no Transporte (NTSB) chegaram a Tempe para iniciar as investigações sobre o acidente.

MAIS SOBRE Uber carro autonomo
SHARE
+ Notícias
Assine a nossa newsletter
Comentários
Nossas revistas Flipboard

Siga e assine as nossas revistas no Flipboard!

SEGUIR NO FLIPBOARD