Qual é a diferença entre VPN e Proxy?

As pessoas usam VPNs e servidores proxy para ter mais privacidade, mas qual é a diferença entre eles? No debate entre proxy e VPN, qual é o melhor para você? Confira estas respostas aqui.

Qual é a diferença entre VPN e Proxy?
Quanto mais avançada a tecnologia se torna, mais colocamos nossas informações pessoais em risco. À medida que a internet das coisas se amplia, os objetos domésticos tornam-se dispositivos hackeáveis. Nossas informações de cartão de crédito estão armazenadas em todos os lugares. Nossas próprias identidades são vulneráveis ​​à ataques. É por isso que a privacidade on-line está se tornando incrivelmente importante.

No entanto, a maioria dos usuários da internet tende a apenas contar com a sorte. Usamos conexões WiFi públicas, acessamos sites inseguros para baixar torrents e compartilhamos nossas informações com ainda mais aplicativos e dispositivos do que antes.

Se você ainda não protegeu seus dados, já passou da hora de fazê-lo. Não só é importante que você seja cauteloso em torno de redes públicas, mas sua própria rede doméstica privada também deve ser protegida.

Você deve ter certeza de escolher o tipo certo de segurança, pois a escolha errada podem deixar você e sua família abertos ao roubo de identidade. Vamos nos concentrar em dois tipos de medidas de segurança. VPNs e proxy.

É fundamental entender a diferença entre VPN e Proxy

Praticamente a cada duas semanas, há uma grande notícia sobre criptografia, vazamento de dados ou outras preocupações com privacidade digital. Muitos artigos na internet, inclusive no Oficina da Net, falam sobre a importância de reforçar a segurança da sua conexão com a Internet, como o uso de uma VPN (Rede Privada Virtual) quando você está em um café usando o Wi-Fi público, mas nem sempre as pessoas dão atenção para isso.

Afinal, como exatamente os servidores proxy e as conexões VPN funcionam? Se você vai investir tempo e energia na melhoria da segurança, é importante ter certeza de que está selecionando a ferramenta certa para seu uso.

Embora sejam fundamentalmente diferentes, tanto a VPNs quanto o proxy têm uma única coisa em comum: Ambos permitem que você apareça como se estivesse se conectando à internet a partir de outro local. Como eles realizam essa tarefa e o grau em que oferecem privacidade, criptografia e outras funções, no entanto, variam muito.

O Proxy esconde o seu endereço de IP

Um servidor proxy é um servidor que atua como intermediário no fluxo do tráfego da Internet, de modo que suas atividades na pareçam vir de outro lugar. Vamos supor, por exemplo, que você está fisicamente localizado em São Paulo, e deseja entrar em um site geograficamente restrito, apenas para pessoas localizadas no Reino Unido. Você pode se conectar a um servidor proxy localizado no Reino Unido e, em seguida, conectar-se a esse site. O tráfego do seu navegador parece ser originado no computador remoto, e não no seu.

Os proxys são ótimos para tarefas simples, como assistir vídeos do YouTube com restrição regional, ignorar filtros de conteúdo simples ou ignorar restrições de serviços com base em IP. Porém, os servidores proxy não são tão bons para tarefas de alto risco. Os servidores proxy ocultam apenas o seu endereço IP. Eles não criptografam o tráfego entre seu computador e o servidor proxy, e normalmente não retiram as informações de identificação de suas transmissões, para além da simples troca de IP. Não há considerações adicionais de privacidade ou segurança embutidas.

Qualquer pessoa com acesso ao fluxo de dados (seu ISP, o governo, um hacker, etc.) pode bisbilhotar seu tráfego. Além disso, certas explorações, como elementos maliciosos Flash ou JavaScript no seu navegador, podem revelar sua verdadeira identidade. Isso torna os servidores proxy inadequados para tarefas sérias, como impedir que o operador de um hotspot Wi-Fi malicioso roube seus dados.

Por fim, as conexões do servidor proxy são configuradas aplicativo por aplicativo, não em todo o computador. Você não configura todo o seu computador para se conectar ao proxy - você configura seu navegador da Web, seu serviço BitTorrent ou outro aplicativo compatível com proxy. Isso é ótimo se você quer apenas usar o proxy em um único aplicativo, mas não serve se você deseja redirecionar toda a sua conexão à Internet.

Os dois protocolos de servidor proxy mais comuns são HTTP e SOCKS.

Proxy HTTP

O tipo mais antigo de servidor proxy é o HTTP, e foram projetados expressamente para tráfego baseado na web. Você conecta o servidor proxy ao arquivo de configuração do navegador (ou usa uma extensão de navegador, se o seu navegador não suportar nativamente proxy) e todo o tráfego da web é roteado através do proxy remoto.

Se você estiver usando um proxy HTTP para se conectar a qualquer tipo de serviço confidencial, como seu e-mail ou banco, é essencial usar um navegador com SSL ativado e se conectar a um site que ofereça suporte à criptografia SSL. Como observamos acima, o proxy não criptografa nenhum tráfego, portanto, a única criptografia que você obtém ao usá-los é a criptografia fornecida por você.

Proxy SOCKS

O sistema proxy SOCKS é uma extensão útil do sistema proxy HTTP, pois o SOCKS é indiferente ao tipo de tráfego que passa por ele.

Onde os proxies HTTP só podem manipular o tráfego da Web, um servidor SOCKS simplesmente transmitirá qualquer tráfego obtido, seja esse tráfego para um servidor da Web, um servidor FTP ou um BitTorrent.

A desvantagem do proxy SOCKS é que eles são mais lentos que o proxy HTTP puro, porque ele têm mais sobrecarga e, assim como o proxy HTTP, ele não oferece criptografia além do que você aplica pessoalmente à conexão dada.

Como selecionar um proxy

Quando se trata de selecionar um proxy, vale a pena usar um serviço pago. Sim, a Internet está repleta de milhares de servidores proxy gratuitos, mas estes são quase universalmente escassos, com baixo tempo de atividade. Esse tipo de serviço pode ser ótimo para uma tarefa única que leva alguns minutos (e não é particularmente sensível por natureza), mas na verdade não vale a pena confiar um proxy gratuito de origem desconhecida para algo mais importante. 

Embora existam serviços comerciais autônomos por aí, a ascensão de computadores e dispositivos móveis mais rápidos, juntamente com conexões mais rápidas (que reduzem o impacto da sobrecarga de criptografia), o proxy caiu em desuso, à medida que mais e mais pessoas optam por usar soluções de VPN.

Redes Privadas Virtuais - VPN

As Redes Privadas Virtuais, assim como o proxy, fazem seu tráfego aparecer como se fosse um endereço IP remoto. Mas é aí que as semelhanças terminam. As VPNs são configuradas no nível do sistema operacional, e a conexão VPN captura toda a conexão de rede do dispositivo em que está configurada. 

Isso significa que, ao contrário de um servidor proxy, que simplesmente atua como um servidor para um único aplicativo (como o seu navegador ou software BitTorrent), as VPNs capturam todo o tráfego de cada aplicativo no seu computador, desde o navegador da web, seus jogos on-line e até mesmo o Windows Update em execução em segundo plano.

Além disso, todo esse processo é passado por um túnel fortemente criptografado entre o seu computador e a rede remota. Isso faz com que uma conexão VPN seja a solução ideal para qualquer tipo de uso de rede de alto risco, em que privacidade ou segurança seja uma preocupação. 

Com uma VPN, nem o seu ISP nem qualquer outro bisbilhoteiro pode acessar a transmissão entre o seu computador e o servidor VPN. Se você estivesse visitando um país estrangeiro, por exemplo, e estivesse preocupado em entrar em seus sites financeiros, enviar e-mail ou até se conectar com segurança à sua rede doméstica de longe, poderia configurar facilmente seu notebook para usar uma VPN com servidor no Brasil.

Mesmo se você não estiver viajando, você ainda pode se beneficiar do uso de uma VPN. Com uma VPN habilitada, você nunca mais precisará se preocupar com práticas de segurança em redes públicas e cheias de falhas de segurança.

Embora as VPNs sejam fantásticas, elas tem suas desvantagens. O que você recebe na criptografia de conexão total, você também paga em dinheiro. Além disso, a execução de uma VPN requer um bom hardware e, como tal, os bons serviços de VPN não são gratuitos. Para ter acesso a essa maravilhosa tecnologia, você terá que pagar por um serviço com tarifas mensais não muito baratas, especialmente se precisa de um serviço de VPN robusto.

O outro problema associado à VPN é a redução do desempenho da sua internet. Servidores proxy simplesmente passam suas informações, e não há muito uso de largura de banda, apenas um pouco de latência extra quando você os usa. 

Os servidores VPN, por outro lado, consomem poder de processamento e largura de banda devido à sobrecarga introduzida pelos protocolos de criptografia. Quanto melhor o protocolo VPN e melhor o hardware remoto, menos sobrecarga existe.

Esperamos que com este artigo tenhamos esclarecido suas dúvidas sobre estas duas ferramentas de segurança online. Caso ainda existam dúvidas, ou você tenha uma opinião formada sobre VPN e Proxy, deixe um comentário na seção abaixo!

Priscilla Kinast recomenda

Motorola Edge+ é bom em PERFORMANCE e JOGOS? - RODA LISO
Roda Liso

Motorola Edge+ é bom em PERFORMANCE e JOGOS? - RODA LISO

Testamos o Edge+ da Motorola, um smartphone que traz hardware épico, com bateria muito grande. Confira como ele se saiu nos testes de benchmark e jogos.