Oficina da Net Logo

Na China, uso da biometria é quase obrigatória em pagamentos

A carteira digital filiada Alibaba trabalha com transações online e offline e possui uma base de 870 milhões de usuários no mundo.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

O pagamento digital na China já é realidade para praticamente todos os cidadãos. O país foi bastante rápido em adotar esse meio de transação. Agora, ao que tudo indica, os pagamentos biométricos estão prestes a ganhar ainda mais espaço.

O Alibaba, em 11 de novembro, encerrou o Dia dos Solteiros, maior evento de compras do mundo, com uma movimentação de US$ 30,8 bilhões em transações.

Os usuários chineses, ao invés de inserirem senhas de pagamento para as ofertas, acabaram adotando novas tecnologias para a realização de compras em um piscar de olhos. Neste ano, 60,3% dos clientes do Singles’Day pagaram os seus produtos escaneando a impressão digital ou tirando uma selfie. Os dados são da Alipay.

A carteira digital filiada Alibaba trabalha com transações online e offline e possui uma base de 870 milhões de usuários no mundo. Leia em destaque: As tecnologias que morreram em 2018.

Na China, uso da biometria é quase obrigatória em pagamentos.Na China, uso da biometria é quase obrigatória em pagamentos.

Agora, juntamente com o rival WeChat Pay, o serviço está correndo em direção ao futuro do pagamento contínuo. A Alipay começou a ofertar o pagamento através de impressão digital em setembro de 2014. Após um ano, o WeChat Pay estreou o seu próprio.

Deste modo, com o passar do tempo os chineses se familiarizaram com a verificação biométrica, utilizando-a para desbloqueio de celulares e também para entrar em prédios comerciais.

No ano passado, a Alipay lançou um esquema de smile-to-pay em uma loja da KFC em Hangzhou, e partir daí lançou a verificação por reconhecimento facial para uma variedade de locais.

De acordo com a pesquisa da CPCA, em 2016, 70% dos usuários se sentiam à vontade para pagar as contas com informações biométricas. Em 2017, o índice saltou para 85%.

Isso tudo facilitou o uso do reconhecimento facial e fez com que mais chineses adotassem o método, que pelo visto, chegou para ficar.

Fonte: TechCrunch

Você tem Telegram? Então inscreva-se grátis aqui no canal do Oficina da Net e recebe todas as notícias pelo mensageiro.

MAIS SOBRE: #China  #pagamentos  #Alipay
Comentários
Carregar comentários