Redmi Note 7S sofre combustão na bateria na India e Xiaomi não ativa garantia

Chavham Ishwar comprou o aparelho a exatamente um mês do incidente e afirma que o smartphone nunca nem queda havia sofrido. O laudo técnico da Xiaomi afirma que as causas da combustão foram externas.

Por Smartphones Pular para comentários
Redmi Note 7S queimado, fotos de Chavham Ishwar
Redmi Note 7S queimado, fotos de Chavham Ishwar

Lembrando o caso de baterias incendiárias do Samsung Galaxy Note 7 de 2016, uma nova situação aconteceu na Índia, envolvendo, desta vez, a Xiaomi e seu Redmi Note 7S. O usuário Chavhan Ishwar havia comprado seu smartphone pelo Flipkart no dia 01/10/2019, quando no dia 02/11/2019 o seu aparelho simplesmente pegou fogo.

Chavham disse à mídia que, no dia 2 de novembro, ele havia deixado seu Redmi Note 7S, com apenas um mês de uso, em cima de uma mesa enquanto trabalhava. O escritório então foi coberto por um cheiro de queimado, que surpreendentemente se revelou vir de seu smartphone. Assim que chegou ao aparelho, Chavham identificou o case de plástico totalmente derretido e o seu aparelho já aberto, totalmente destruído e em chamas. Segundo ele, o aparelho não se encontrava carregando e tampouco teria sofrido qualquer tipo de avaria, desde deixa-lo cair ou alterado o OS. Ele então contatou a loja autorizada da Xiaomi em Thane, India.

O aparelho queimado foi devolvido à Xiaomi, que após poucos dias retornou com análise da situação, onde "marcas anormais de queimaduras de danos foram achadas na área da bateria". Chavham, então, não teria direito a um novo aparelho, segundo a Xiaomi. Claramente não satisfeito, recorreu e recebeu a absurda resposta: "Senhor, a bateria não é coberta pela garantia". Lembrando que a bateria original do smartphone com menos de um mês de uso foi a certeira causa da combustão, e destruiu o aparelho por completo.

O caso chamou a atenção ao redor do mundo e trouxe mais olhares negativos para a Xiaomi. O Redmi Note 7S foi lançado em meio de 2019, e até então, não se havia reportado nenhum caso similar de combustão que tenha caído na mídia. Esse caso, portanto, deve ser tratado como um caso isolado até que se prove o contrário. Enquanto o laudo oficial da Xiaomi mantém a tese de que as avarias na bateria foram causadas externamente, Chavham afirma que absolutamente nada nunca aconteceu com o smartphone que tinha apenas um mês de uso, seguindo sem poder acionar a garantia.

Leia também: Os 10 melhores celulares para jogos. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários