Por que um smartphone precisa de mais de uma câmera traseira?

Entenda todos os motivos pelos quais os novos smartphones, na maioria, vem com mais de uma câmera. Como que esse extra no hardware pode influenciar na qualidade das imagens obtidas?

Por Smartphones Pular para comentários

Embora ainda não seja possível fazer fotos no smartphone com a mesma qualidade do que uma câmera dedicada para este fim, a versatilidade e a portabilidade são pontos a favor dos dispositivos móveis, que tiveram uma evolução em termos de tecnologia consideráveis nos últimos anos, e com eles você pode fazer belas fotos de alta resolução.

Se você comprou um smartphone nos últimos anos, há uma boa chance dele ter duas, três ou até quatro câmeras na parte traseira. Mas, porque um smartphone precisa ter essas câmeras? Qual a função dessas câmeras extras?

Neste artigo, listaremos os tipos de lentes secundárias e como elas estão tornando a câmera do smartphone muito mais poderosa.

Uma breve explicação sobre o comprimento focal

Comprimento FocalComprimento Focal

Se você já esteve em uma loja de câmeras, provavelmente viu os termos "10mm" ou "35mm" espalhados para classificar as lentes, ou descrever como as fotos são feitas. Estes termos referem-se à distância focal, que é a distância entre a lente da câmera e o sensor de imagem.

Confira os nossos testes de câmeras em smartphones.

Simplificando, a distância focal determina duas coisas: O quanto captura de uma cena e quanto ela amplia uma parte do que você vê.

Uma câmera com uma distância focal curta permite capturar uma imagem mais ampla, enquanto uma distância focal longa permite ampliar os detalhes de longe. As lentes para câmeras DSLR normalmente têm uma variedade de comprimentos focais que podem ser usados, como 18mm-55mm ou 9mm-18mm.

A lente telefoto 

TelefotoGrande angular e telefoto

Existem duas maneiras que uma câmera pode ampliar em um assunto distante. Muitos smartphones usam o zoom digital, que é simplesmente ampliar uma parte da imagem de resolução total capturada. Isso geralmente resulta em uma perda significativa de detalhes, especialmente em longas distâncias.

Câmeras dedicadas usam o zoom óptico. Esse método utiliza uma lente telefoto, que permite aumentar a distância focal da imagem capturada para que você possa aplicar zoom em um assunto, sem comprometer a qualidade da imagem.

Embora muitas pessoas gostariam que seus smartphones tivessem melhor capacidade de zoom, os fabricantes de smartphones não podem incluir uma lentes telefoto. Essas lentes ou tornariam os dispositivos muito mais grossos, ou acrescentariam uma grande preponderância na parte de trás.

Muitos smartphones, como o iPhone Xs e o Galaxy Note 9, usam uma segunda lente, com maior distância focal. Quando você usa a função de zoom óptico de 2x do um smartphone de câmera dupla, o que ele realmente está fazendo é mudar para a outra lente, que amplia a imagem sem uma queda perceptível na qualidade.

Alguns dispositivos, como o Google Pixel 3, usam um software avançado de processamento de imagens para ampliar digitalmente fotos sem uma lente secundária. O quanto isso funciona depende do software do aplicativo da câmera, mas os resultados costumam ser comparáveis ??às fotos tiradas com um zoom óptico.

Outros smartphones, como o próximo Xiaomi Redmi de 48 megapixels, usam câmeras com alta contagem de megapixels para melhorar o zoom.

Exemplos:  iPhone 8, X e XS/Max, Samsung Galaxy S9 e Note 9, Huawei Mate 20 e P20

Lente grande angular

Há também momentos em que você precisa capturar mais do assunto em uma imagem. Por exemplo: se você está tirando uma foto de um nascer do sol no oceano ou o horizonte de uma cidade. Nessas situações, você precisa de uma câmera que tenha uma distância focal menor que a usual, também conhecida como lente grande angular.

Ao contrário do zoom, não há como recriar digitalmente uma tomada de grande angular. Portanto, as lentes grande angular são uma adição especialmente poderosa ao arsenal de uma câmera. Antes da Huawei lançar o Mate 20, os smartphones top de linha da LG eram os únicos smartphones que incluíam câmeras traseiras de grande angular.

Mesmo antes das câmeras de ângulo aberto serem adicionadas à parte traseira dos dispositivos, elas já estavam sendo usadas em câmeras frontais. Eles podem expandir o número de pessoas que podem caber em um selfie. 

Exemplos: Huawei Mate 20 Series, LG V40 ThinQ

Modo Retrato

Quase todos os smartphones com câmera dupla lançados nos últimos anos têm um modo retrato embutido em seus aplicativos de câmera. O modo retrato permite criar um efeito "bokeh", desfocando o fundo enquanto o primeiro plano permanece em foco. Para ajudar esses dispositivos a criar esse efeito, alguns têm uma câmera que analisa informações de profundidade.

Em smartphones intermediários, esse tipo de câmera secundária normalmente tem uma resolução mais baixa do que a câmera principal. Ela trabalha detectando onde o primeiro plano termina e o plano de fundo começa. Essa tecnologia é comumente referida como detecção de bordas.

Muitos outros tipos de lentes secundárias funcionam como um sensor de profundidade. O OnePlus 6T vem com um snapper adicional de 20MP que melhora a qualidade do zoom digital, além de melhorar as fotos tiradas no modo retrato. O iPhone Xs também usa a lente telefoto para coletar informações de profundidade.

Exemplos: Pocophone F1, Motorola Moto G6, OnePlus 6T, Vivo V9 e V11

Lente monocromática

Em certas situações, fotos em preto e branco podem ser mais dramáticas e atraentes do que fotos coloridas. No entanto, a maioria das câmeras de smartphones é limitada a filtros que transformam a foto em preto e branco depois da captura. Uma lente monocromática dedicada pode fazer fotos em preto e branco em tempo real, o que torna as imagens muito mais marcantes.

Desde que a Huawei anunciou a parceria com a Leica, todos os seus top de linha (incluindo o Mate 10 e o P20) possuem uma lente monocromática dedicada, que permite fazer fotos em preto e branco. Desde então, foi descontinuado e substituído pela lente grande angular no Mate 20 Pro.

A lente monocromática também entrou em outros dispositivos, incluindo os top de linha da Motorola, e o Sony Xperia XZ2 Premium .

As fotos em preto e branco real tendem a ter contraste mais forte do que as que passam por um filtro, com sombras mais profundas e destaques mais claros. Além disso, a lente monocromática aumenta a quantidade de luz que entra para melhorar o detalhe e a vibração das fotos coloridas feitas com a lente principal.

Exemplos: Huawei P20, P10 e Mate 10, Sony Xperia XZ2 Premium, Moto Z2 Force

Câmeras com mais de uma lente

Além dos mencionados acima, vários smartphones têm usos interessantes para suas configurações de câmera dupla. O mais notável é o Huawei Honor View 20, lançado no início de 2019. Ele possui uma câmera exclusiva de luz do dia, que é usada para capturar imagens 3D.

Enquanto isso, em 2018, a Samsung lançou o Galaxy A9 , um dispositivo de intermediário que foi o primeiro smartphone com câmera traseira quádrupla. Além de sua lente primária, ele possui uma lente telefoto, um sensor de profundidade e uma lente grande angular.

Se o número cada vez maior de câmeras nos smartphones for uma tendência, estaremos vendo mais configurações de câmeras quádruplas em breve.

Câmeras de smartphones continuam melhorando

Independente de seu smartphone possuir quatro objetivas traseiras ou uma única lente, a qualidade das fotos feitas em smartphones é muito melhor do que a de alguns anos atrás.

Qual smartphone você deve comprar? Depende do que você quer fazer. Se você tira muitas fotos de paisagens urbanas, ou fotos de grupo com muitas pessoas, então uma câmera grande angular faz maravilhas.

Você posta em seu feed do Instagram fotos dramáticas e marcantes da vida urbana? Uma lente monocromática será muito útil. Há uma ótima câmera para smartphone para todos os casos de uso e todos os orçamentos.

No final do dia, a qualidade de uma imagem depende tanto do fotógrafo quanto da câmera. Se você quiser melhorar suas habilidades em fotografia móvel, confira nossas dicas para melhorar a fotografia do smartphone.

Compartilhe com seus amigos:
Priscilla Kinast
Priscilla Kinast Estudante de Ciência e Tecnologia na UFRGS - Universidade Federal do RS, apaixonada por inovações tecnológicas, mistérios da ciência, bem como filmes e séries de ficção científica
FACEBOOK // INSTAGRAM: @priscillakinast // TWITTER: @prkinast
Quer conversar com o(a) Priscilla, comente:
Carregar comentários
Quantos celulares a Motorola tem em linha?
5(15,03%)
10(55,35%)
15(11,62%)
20(9,57%)
26(8,43%)