Após acordo com Brasil, roaming internacional poderá acabar até 2022

Fim dos gastos com ligações em outros países. Brasil assina acordo para acabar com roaming internacional.

Por | @oficinadanet Smartphones

Quem viaja para o exterior sabe o quanto custa caro realizar ou receber ligações, tudo isso em razão das taxas extras que são cobradas. A boa notícia é que o Brasil assinou recentemente um acordo em que pode acabar com tais taxas até 2022.

Assim, através da assinatura na Carta de Buenos Aires, ou seja, um acordo feito com 19 países, o Brasil mostrou a sua disposição em mostrar o seu empenho na adoção de políticas para extinguir a cobrança de roaming internacional nas redes móveis até 2022.

No parágrafo 12 do acordo mostra que as zonas de fronteira serão bastante beneficiadas. “Encorajar medidas para promover maior transparência, acessibilidade e eliminação dos custos para o usuário final de serviços de roaming, com foco especialmente nas realidades e necessidades das áreas de fronteira".

Após acordo com Brasil, roaming internacional poderá acabar até 2022.Após acordo com Brasil, roaming internacional poderá acabar até 2022.

Leia também:

Além do Brasil, assinaram ainda o acordo a Argentina, Canadá, Chile, México, Estados Unidos e Uruguai, que costuma ser os maiores destinos dos brasileiros para o exterior.

Não foram fornecidas informações extras sobre o assunto, assim sendo, não sabemos como as tarifas serão eliminadas para os consumidores finais. Para resolver estas situações, um grupo de trabalho com representados dos países foi criado.

Já no mês de maio os representantes terão que apresentar as primeiras propostas. Representantes da ANATEL deverão participar também dos encontros.

Vale mencionar que os acordos de roaming, no geral, costumam ser fechados em grupos privados, ou seja, sem a influência governamental. Deste modo, pode ser que não haja o fim das taxas, mas sim uma redução, o que já é de grande valia também.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
RecomendadoEnquete
Qual a marca de seu smartphone?
Apple(21,67%)
Samsung(40,34%)
Motorola(23,70%)
ASUS(7,63%)
Sony(6,66%)
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar