Oficina da Net Logo

Kim Kardashian é o nome mais perigoso ao se pesquisar no Google

A celebridade mais perigosa para pesquisar online no Reino Unido.

Por | @oficinadanet Segurança digital Pular para comentários

A socialite Kim Kardashian possui 118 milhões de seguidores no Instagram e 58 milhões de seguidores no Twitter. Dona de um patrimônio milionário, ela é um dos nomes mais conhecidos no mundo todo.

Por ser bastante visada, o nome da estrela das redes sociais é bastante procurado no Google, porém, o que poucos sabem é que isso pode representar uma tarefa perigosa.

De acordo com um estudo recente conduzido pela empresa de segurança McAfee, Kim Kardashian é a celebridade mais perigosa para pesquisar online no Reino Unido.

Kim Kardashian é o nome mais perigoso ao se pesquisar no Google.Kim Kardashian é o nome mais perigoso ao se pesquisar no Google. Leia em destaque: Aprenda a remover vírus do pendrive.

De acordo com a empresa, os cibercriminosos, no geral, atacam os usuários da web levando em consideração os termos de pesquisa mais comuns.

A partir disso, eles tentam enganar os usuários para clicar em links com tais termos, porém, eles são levados para sites maliciosos ou mesmo são incentivados a revelar dados pessoais.

No Reino Unido Kim Kardashian ficou na primeira posição da lista de celebridades mais arriscadas para pesquisar, em seguida aparece Naomi Campbell, Kourtney Kardashian, Adele e Caroline Flack.

“Vivemos em um mundo acelerado que é fortemente influenciado pela cultura pop e pelas mídias sociais, com infinitas oportunidades de escolher quais opções de entretenimento preferimos desfrutar de uma variedade de dispositivos conectados”, diz o pesquisador e cientista chefe da McAfee, Raj Samani.

“Em nosso mundo hiperconectado, é importante que os consumidores pensem antes de clicar para ter certeza de que estão navegando em conteúdo digital seguro e se protegendo contra ameaças de segurança cibernética que podem ser usadas para infectar seus dispositivos ou roubar sua identidade”, comentou também.

Por isso, todo cuidado é pouco ao navegar pela web. Um link aparentemente inofensivo poderá levar o usuário a sites que tem como objetivo enganar as pessoas.

Fonte: Independent   McAfee

Você tem Telegram? Então inscreva-se grátis aqui no canal do Oficina da Net e recebe todas as notícias pelo mensageiro.

MAIS SOBRE: #google  #pesquisa  #segurança  #cibercriminosos
Comentários
Carregar comentários