Empresa de segurança digital cria chatbot para dar o troco em Spams

Chatbot ajuda a dar o troco naqueles Spams que lotam a sua caixa de entrada.

Por | @oficinadanet Segurança digital

Aquele que nunca recebeu um spam que atire a primeira pedra. Bom, brincadeiras a parte, spams são hoje uma das grandes ameaças a nossa segurança na internet, e-mails totalmente invasivos, com propagandas ou promoções miraculosas que até Jesus duvida (será?). Para solucionar problemas com spams, diversas empresas inventam inúmeros sistemas, que bloqueiam e até filtram este tipo de mensagens, porém muitas vezes acabamos por receber estes e-mails, apesar de toda a suposta segurança anti-spam.

Se não estivermos atentos a isso, há grande chance de cairmos em algum golpe, por este motivo, uma empresa de cibersegurança da (pasmem) Nova Zelândia (acredite, não foram brasileiros que inventaram esta ferramenta), chamada Netsafe, criou um chatbot, que responde a spams, mas não são simples respostas, a inteligência artificial chamada de Re:scam tem a capacidade de interpretar as mensagens recebidas e responder às mesmas dando uma trollada básica no seu remetente.

O funcionamento da ferramenta é muito simples, sempre que você receber um e-mail de spam, basta encaminhá-lo para me@rescam.org que a Re:scam vai fazer o resto do serviço. O chatbot começa a responder as mensagens e quando ele identifica que o remetente tinha intenção de roubar dados bancários ou informações suas, ele começa a enchê-lo de mensagens, torrando a paciência do criminoso.

Um dos exemplos que a empresa usa em seu vídeo de divulgação é uma proposta para ingresso nos Illuminatis, e que a pessoa irá receber $5 milhões de dólares para entrar na sociedade secreta, ela então demonstra interesse pela proposta, então o criminoso pede seus dados bancários para o depósito do dinheiro, é então que a trollagem começa, o chatbot começa a enviar os números da conta bancária, porém 1 por vez, deixando o criminoso furioso. Empresa de segurança digital cria chatbot para dar o troco em Spams

O robô é programado com um algoritmo de machine learning, sendo capaz de ler e interpretar as mensagens do golpe e gerar respostas pré-programadas de acordo com o contexto do e-mail, de certa forma enganando o enganador. Essa ferramenta não é uma novidade, seu sucessor foi o chatbot Lenny, que funcionava com um algoritmo de respostas pré programadas, sem qualquer inteligência artificial.

Mais sobre: chatbot spam illuminati
Share Tweet
Comentários
Destaquesver tudo