Cientistas acham meteorito marciano rico em água de 2 bilhões de anos

Um meteorito de mais de 2 bilhões de anos foi encontrado por cientistas no deserto do Saara. O meteorito não é só mais antigo dos que os que costumam chegar à Terra, mas também contém mais água

Por | @nmuller99 Ciência

Um meteorito de mais de 2 bilhões de anos foi encontrado por cientistas no deserto do Saara. O meteorito não é só mais antigo dos que os que costumam chegar à Terra, mas também contém mais água. A pedra, do tamanho de uma bola de baseball, é muito semelhante ao material geológico da superfície marciana analisado pelos jipes-robôs Spirit e Opportunity, da Nasa.

“Aqui temos um pedaço de Marte que posso segurar em minhas mãos”, disse Carl Agee, da Universidade do Novo México, nos EUA, e autor do estudo publicado na revista “Science”.

A maior parte das pedras extra-terrestres que caem na Terra são partículas de asteroides, porém algumas são originárias da Lua ou de Marte. Este pedaço de pedra que caiu no Saara é proveniente de um provável impacto entre um asteroide contra Marte, acreditam os cientistas. 

Cerca de 65 meteoritos marcianos foram descobertos na Terra, a maior parte na Antártida ou no Saara. Os mais antigos têm cerca de 4,5 bilhões de anos, quando o planeta era mais quente e úmido. Cerca de meia dúzia deles têm 1,3 bilhão de anos e o resto têm 600 milhões de anos ou menos.

Esse último meteorito, que recebeu o apelido de “Beleza Negra”, foi doado à Universidade do Novo México por um americano que o comprou de um vendedor marroquino no ano passado.

O administrador associado John Grunsfeld, do Diretório de Missões Científicas da Nasa, diz que esses resultados também podem servir de referência para o jipe Curiosity, que está em Marte desde agosto à procura de materiais orgânicos em minerais coletados na Cratera Gale. 

Os pesquisadores realizaram uma bateria de testes no meteorito e, com base em sua assinatura química, confirmaram que ele veio de Marte e se formou numa erupção vulcânica, além de ter sido alterado pela ação da água

Mais sobre: ciência, nasa, marte
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários