Supertelescópio óptico VLT registra a maior ejeção de matéria registrada em um buraco negro

Astrônomos do Observatório Europeu do Sul – ESO vigiaram de perto nesta quarta-feira, 28 de novembro, a maior ejeção de matéria já registrada vinda de um buraco negro

Por | @oficinadanet Ciência

Astrônomos do Observatório Europeu do Sul – ESO vigiaram de perto nesta quarta-feira, 28 de novembro, a maior ejeção de matéria já registrada vinda de um buraco negro. O telescópio óptico VLT registrou o jato mais energético já registrado e visto em um quasar.

Vale lembrar que os quasares podem repelir uma enorme quantidade de matéria vinda do buraco negro que os alimenta, tendo isso um papel fundamental na evolução das galáxias. Em nota, os astrônomos do ESO declararam que, “O buraco negro conhecido por atrair matéria, na maior parte das vezes, pode também acelerar alguma destas matérias em torno de si mesmo, repelindo logo em seguido em altíssima velocidade”.

O jato registrado nesta quarta-feira está a quase mil anos-luz de distância de um buraco negro de elevada massa, situado no coração de um quasar. O chefe da equipe do ESO, Nahum Arav disse que, “Esta é a primeira vez que um jato de quasar mostra ter as altas energias previstas na teoria”.

Mais sobre: braco negro, supertelescópio, eso
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo