Produtos da Apple deixam de ser produzidos no Brasil

Produtos da Apple não serão mais fabricados no Brasil. iPhones e iPads poderão ficar ainda mais caros.

Por | @RafaelaPozzebon Smartphones

A Foxconn, empresa chinesa responsável pela fabricação de produtos da Apple, irá encerrar a fabricação de produtos que são fabricados no Brasil até o final deste ano. As informações são da IstoÉ Dinheiro.

A empresa possui fábricas em Manaus (AM), Santa Rita do Sapucaí (MG) e Jundiaí (SP), e já começou a demitir funcionários das suas linhas de montagem do iPad e iPhone desde abril, e ainda pretende fechar as fábricas que utilizam esse serviço até o final do ano.

Foto por Nadkachna/WikimediaFoto por Nadkachna/Wikimedia

Conforme a publicação, o motivo do fechamento está relacionado a falta de rentabilidade do investimento. Além de ser mais caro fabricar os produtos da Maçã por aqui do que na China, a Apple também vem perdendo espaço no mercado brasileiro.

No ano passado, o mercado de tablets caiu 23%, sendo o segundo ano consecutivo de queda. O iPhone teve queda da metade em um ano de participação de mercado, no período que se estende entre março de 2016 e março de 2017.

Também há outros fatores relacionados ao preço da produção no país. A Lei da Informática, que poderia oferecer até 95% do Imposto sobre Produtos Industrializado (IPI) dependendo da região, está sendo contestada na Organização Mundial do Comércio (OMC), e que poderá terminar, deixando a produção nacional ainda mais cara.

A IstoÉ Dinheiro diz ainda que a pressão do presidente Donald Trump para que a Apple produzisse iPhones nos Estados Unidos também teria levado a Foxconn a reservar um investimento para o país.

Com a saída da Foxconn do Brasil, é bastante provável que os produtos da Apple possam encarecer por aqui. A razão é que o governo do Brasil quer que as empresas invistam no país para gerar empregos, e não apenas comercializar os seus produtos, deste modo, acaba encarecendo os produtos que não contam com sua fabricação por aqui.

Mais sobre: foxconn, apple, iphone
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários