Até onde o comportamento nas redes sociais influencia na vida profissional

Redes sociais podem se tornar um problema entre funcionários e empresas caso não sejam bem usadas.

Por | @RafaelaPozzebon Carreira em TI

As redes sociais vieram para ficar, isso nós já sabemos. Apenas uma pequena parcela da população não possui algum perfil ativo em uma plataforma.

A geração mais recente já está habituada com as redes sociais, e a necessidade de interação é espontânea, sendo que a internet  sempre foi bem aceita para tal finalidade. Além disso, o compartilhamento de informações ficou mais fácil e ágil, o que só demonstra o poderio das redes pelo mundo.

Além dos usuários domésticos, as empresas também se beneficiam com as redes sociais, já que podem expor a sua publicidade de forma mais dinâmica e com um alcance ainda maior de divulgação.

Claro que não podemos deixar de mencionar que as redes sociais não somam somente coisas boas. Infelizmente, elas podem ser usadas de forma negativa, ou mesmo causar algum tipo de dependência entre os usuários.

Redes sociais X ambiente de trabalho

Não são todas as empresas que permitem que os seus funcionários acessem as redes sociais durante o trabalho. O empregado, inclusive, caso o acesso não seja permitido, pode até ser demitido por justa causa. No geral, os empregadores acreditam que caso permitam o acesso às redes, a produtividade do funcionário não será a mesma, já que pode gerar desconcentração ou mesmo baixa desenvoltura nas tarefas.

Por outro lado, algumas empresas entendem que o uso das redes no trabalho pode sim ser benéfico, desde que haja cautela na navegação. Além de gerar confiança e um vínculo maior entre empregado e empregador, usar as redes pode sim ser uma forma de motivação entre todos.

Trabalhador X Redes sociais

Os trabalhadores, mesmo que não possam usar as redes durante o expediente, também precisam ficar atentos ao que postam nos  seus perfis, para que não haja nenhum momento negativo entre eles e empresa.

Vale notar que todo conteúdo publicado no perfil demonstra a personalidade do usuário. Na hora de uma contratação, cada vez mais as empresas estão recorrendo às redes sociais para sondar o perfil do futuro funcionário.

Abaixo algumas dicas para que os profissionais não tenham problemas com seus empregadores em decorrência das postagens nas redes sociais:

  • Não falar de forma negativa ou depreciativa da empresa em que trabalha, bem como de chefes e colegas;
  • Ter cuidado ao publicar fotos com pessoas do mesmo ambiente de trabalho em locais fora da empresa como bares, festas ou mesmo em uma visita mais íntima;
  • Respeitar os colegas de trabalho através das redes sociais é fundamental, então, nada de enviar indiretas para alguém;
  • Evitar publicações que contenham contextos depreciativos, homofóbicos ou mesmo discriminatórios de um modo geral. Esse tipo de postagem não causa uma boa impressão de modo algum;
  • Jamais divulgar qualquer informação sigilosa da empresa, a ética profissional deve ficar sempre em primeiro lugar.

Postamos aqui também, 10 coisas que você jamais deveria publicar nas redes sociais.

Bom senso em primeiro lugar

Por fim, o mais importante na relação entre funcionários e redes sociais é mesmo o bom sendo. A medida vale tanto para os trabalhadores que podem utilizar as redes, como também para aqueles que contam com o acesso negado.

Então, antes de postar algum assunto, uma foto, ou mesmo comentar a publicação de alguém, devemos nos perguntar se isso não poderia ser interpretado de forma negativa pelas demais pessoas. Claro que somos livres para falar e fazer o que desejarmos, mas, como tudo na vida, pode haver as consequências. Por isso, bom senso continua sendo o termo de ordem nessa relação virtual.

Recomendado
Siga nas redes
Últimas publicações
O QUE LER EM SEGUIDA
Assuntos redessociais, facebook e twitter
Siga nas redes
Encontrou algum erro no texto?

Entre em contato com o autor e nos ajude a melhorar a qualidade dos posts cada vez mais!

AVISAR
Comentários
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

As melhores publicações no
seu e-mail