Prêmio de US$ 1,5 milhões é oferecido para quem hackear o iOS 10

Os pesquisadores interessados devem expor ao site uma falha de segurança da qual seja possível assumir o controle total de um iPhone.

Por | @RafaelaPozzebon Smartphones

A Zerodium, empresa que comercializa falhas de segurança em software, anunciou que irá ofertar pagamento de US$ 1,5 milhões para pesquisadores que conseguissem descobrir uma falha “zero-day” no iOS 10, a versão mais recente do sistema operacional da Apple. Vale notar que a Maçã oferece US$ 200 mil para o mesmo propósito.Prêmio de US$ 1,5 milhões é oferecido para quem hackear o iOS 10
Empresa oferece recompensa de US$ 1,5 milhões para quem detectar falha de segurança importante na nova versão do sistema operacional da Apple.     

Leia também:

Os pesquisadores interessados devem expor ao site uma falha de segurança da qual seja possível assumir o controle total de um iPhone equipado com o mais recente sistema. O The Next Web explica que o prêmio não está limitado à primeira falha encontrada, mas sim, para todos os usuários que encontrarem tais problemas.

O Gizmodo relembra que, no ano passado, a Zerodium já havia oferecido recompensa de US$ 1 milhão para quem hackeasse o iOS 9 por um tempo limitado. O valor para o iOS 10, no entanto, é permanente.

"Nós aumentamos o prêmio por causa do aumento da segurança na iOS 10 e no Android 7", disse Chaouki Bekrar, o fundador da empresa. "Gostaríamos de atrair mais pesquisadores ao longo do ano todo". 

A Zerodium está entre as empresas conhecidas como “vendedoras de ciberarmas” que são responsáveis pela coleta exploits de dia zero e as oferecem aos seus clientes, incluindo governos. Os exploits, por exemplo, podem ser úteis para hackear o smartphone de um alvo.

“Nós podemos comprar vários exploits do iOS por 1,5 milhão de dólares cada”, disse no Twitter o CEO do Zerodium.

Mais sobre: iphone, apple, ios10
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.