O que é Data Science?

Saiba mais sobre esta área que mistura Big Data, estatísticas e inteligência artificial e que vem ganhando destaque no Brasil, bem como em outros países.

O que é Data Science?

Aqui no Oficina da Net costumamos falar com frequência sobre temas como machine learning (ou aprendizagem de máquinas) e inteligência artificial, assuntos que até já pautaram nossos podcasts. Portanto, você já deve estar bem inteirado a respeito destes ramos da ciência. Mas, e Data Science, já ouviu falar? Este campo interdisciplinar tem tudo a ver com os assuntos anteriores. Quer saber como? É só continuar a leitura.

Data Science ou Ciência de Dados é uma área que já existe há mais de 30 anos, mas vem ganhando destaque mesmo é nos últimos anos, devido ao Big Data. O desenvolvimento de áreas como as machine learnings reforçam o crescimento e a importância da Ciência de Dados mas não é apenas neste ramo que este campo é bastante válido, sendo que é cada vez mais comum empresas se beneficiarem do estudo para a tomada de decisões, de forma a alavancar os seus crescimentos.

Mas, no sentido literal, o que é Data Science? Se você procurar na Wikipédia, terá como resposta a seguinte denominação: Ciência de Dados é um campo interdisciplinar sobre processos e sistemas para extrair conhecimento ou insights de dados em várias formas, estruturadas ou não estruturadas, que é uma continuação de alguns dos campos de análise de dados, como estatísticas, data mining e análise preditiva.

Em outras palavras, podemos dizer que, como todos sabem, vivemos em uma era onde há um volume imenso de dados - estruturados e não estruturados - que são criados e armazenados em nível global e que impactam os negócios do dia a dia. Daí o termo Big Data, que se refere a esta incontável quantidade de dados produzida diariamente em todo o mundo. Lembra quando coloquei que o campo estava ganhando destaque nos últimos anos devido ao Big Data, a uns dois parágrafos acima? Pois é, o Data Science é o estudo de conhecimento a partir destes dados. Para isto, ele incorpora técnicas e teorias das mais diversas áreas de conhecimento como computação, engenharia, matemática, estatística, economia, mineração de dados, programação de computadores, inteligência artificial, entre outros.

A Ciência de Dados afeta de forma acadêmica, ou não, pesquisas aplicadas de muitos domínios, como a tradução automática, o reconhecimento de voz e motores de busca. Mas não é só isto, ela impacta na economia digital, informática médica, em cuidados com a saúde e ainda influencia fortemente a economia, os negócios e as finanças. Do ponto de vista empresarial, o Data Science tornou-se uma parte vital da inteligência competitiva, um campo emergente que engloba uma série de atividades, como mineração e análise de dados. Com isto, empresas de diversos segmentos conseguem utilizar melhor as informações que fluem para dentro de suas organizações todos os dias. Desta forma, pode-se direcionar melhor os investimentos e ações, economizando-se tempo e dinheiro.

Os resultados satisfatórios de qualquer negócio não dependem exclusivamente da quantidade de dados que uma empresa tem ou de encontrar maneiras de criar mais, mas sim sobre a forma como ela vai alavancar esta informação. E é aí que a Ciência de Dados se destaca, estudando e trabalhando com estas informações disponíveis.

Vale ressaltar que o assunto Data Science não está restrito apenas ao Big Data, mas os grandes dados são sim aspectos importantes desta ciência.  Pode-se dizer que o Data Science alia Big Data, processamento estatístico e inteligência artificial para encontrar informações e detectar padrões.

Veja também: O que é biohacking? Conheça a técnica que desafia as leis do corpo

Profissionais

Os profissionais que atuam com a Ciência de Dados, chamados de cientistas de dados, desenvolvem as habilidades necessárias para construir plataformas de informação e ferramentas analíticas que reduzem custos, aumentam os lucros, melhoram os produtos, retêm clientes e identificam novas oportunidades. Eles são os profissionais responsáveis por extrair insights dos dados para auxiliar a tomada de decisões nas organizações.

Além de ser utilizado no setor empresarial, o Data Science também é utilizado por governos, ajudando a identificar os desafios enfrentados pela sociedade em temas como economia, saúde, transporte e educação. Isto é possível através de análise realizada a partir dos dados do próprio governo, bem como material de pesquisas, mídias sociais e Big Data retirados da web.

Se você se interessa pela área de Ciência de Dados, existem vários cursos voltados ao campo, que servem para aperfeiçoar o conhecimento dos profissionais de TI. Trabalhar como um cientista de dados vai além de estatísticas e cálculos, é preciso trabalhar a informação de uma forma empírica. O Data Science como uma disciplina, é uma mistura multifacetada da tecnologia, matemática e da percepção humana.

Como fazer?

Já falamos bastante sobre o que é o Data Science e suas aplicações. Mas, e como ele funciona, como fazer? Como já dito, o campo alia Big Data, processamento estatístico e inteligência artificial. Através da Ciência de Dados é feita a extração dos dados que serão transformados em informações úteis para a organização.  O esquema abaixo ilustra o passo a passo que envolve o Data Science.


Imagem: Microsoft

1 - Obtenha mais informações: O conteúdo bruto da Ciência de Dados é uma coleção de números e nomes. Recolha todo tipo de informação que conseguir, medidas, preços, horários, datas, produtos, títulos, ações...

2 - Faça perguntas inteligentes: Quanto mais precisa for a sua questão, maior a chance de encontrar uma resposta que lhe satisfaça. A Ciência de Dados é o processo de utilização de nomes e números para responder a uma pergunta, geralmente preditiva.

3 - Coloque os dados em uma tabela: A maioria dos algoritmos de aprendizado de máquina pressupõe que os seus dados estejam em uma tabela. Cada linha será um evento ou item ou instância.

4 -  Verifique a qualidade: Este passo se refere a "passear" cuidadosamente pelos dados, com o objetivo de encontrar todos os dados que não são úteis e corrigi-los ou removê-los, além de familiarizar-se com cada linha e coluna. Esta etapa é composta pela inspeção, correção e substituição dos valores em falta.

5 - Transforme as características: Antes de entrar na aprendizagem de máquina, há apenas mais uma etapa: a engenharia de características. Significa pegar as características que você já tem e combiná-las criativamente para que façam uma melhor previsão de seu objetivo.

6 -  Responda à pergunta: Chegamos a aprendizagem de máquina. Nesta fase você deve decidir a qual família de algoritmos pertence à sua pergunta, escolher um ou mais algoritmos dentro dessa família para usar e, em seguida, girar a manivela, usando as técnicas de aprendizagem de máquina tradicionais de dividir os dados em treinamento, adaptação e teste de conjuntos de dados e otimizar os parâmetros em qualquer modelo de sua escolha.

Se o seu modelo não responder à sua pergunta corretamente ou você quiser evitar de fazer a aprendizagem de máquina, existem algumas maneiras não tradicionais de respondê-la.

Uma delas é de maneira visual, visualizando dados anteriores. Como por exemplo, se a sua pergunta for qual será a alta temperatura de sua cidade, no dia 5 de agosto do ano que vem, olhar um histograma de altas temperaturas em sua cidade em 5 de agosto nos últimos 100 anos oferece uma resposta visual que bastará para a maioria dos propósitos.

7 - Use a resposta: Coloque os dados em um formulário para que as pessoas possam utilizá-los, seja para tomar uma decisão, completar uma tarefa ou aprender algo que não sabia.

A profissão cientista de dados foi eleita a mais sexy do século XXI pela Havard Business Review. A carreira está em expansão no país, mesmo em tempos de retração, conforme a Exame.com. Se você se interessa pela área, pode estar aí, uma bela oportunidade.

5 Fones Bluetooth, qual comprar?

Conteúdo relacionado

O melhor intermediário para importar? OnePlus Nord 2 5G Review
Celulares

O melhor intermediário para importar? OnePlus Nord 2 5G Review

Já pensou em comprar um celular intermediário top, com tela boa, câmera de 50MP da Sony e preço competitivo? É o Oneplus Nord 2

Nova constelação de satélites pode causar colisões no espaço e preocupa NASA
Ciência

Nova constelação de satélites pode causar colisões no espaço e preocupa NASA

Um alerta foi emitido para a empresa que tem planos de construir uma megaconstelação de 243 satélites de comunicação 4G e 5G e que ficariam na mesma altura dos equipamentos de monitoramento científico da agência espacial

Tetraplégico levanta um copo com braço mecânico controlado por implante
Ciência

Tetraplégico levanta um copo com braço mecânico controlado por implante

O dia de hoje traz boas notícias no campo da medicina, segundo a Agência France Press - AFP, um novo tipo de implante cerebral está conseguindo captar a intenção de pacientes tetraplégicos de movimentar seu braço mecânico.