10 jogos esquecidos que mereciam uma sequência

Confira a nossa lista com dez jogos que mereciam uma sequência mas acabaram esquecidos por suas desenvolvedoras.

Por | @grasiel_grasel Games

É difícil imaginar o quão difícil deve ser trabalhar em uma franquia de jogos, ser praticamente obrigado a manter um nível de qualidade ou então melhorando ainda mais para agradar os fãs deve ser bastante auto sufocante, pois, qualquer deslize pode jogar pelo ralo a reputação da empresa que você trabalha e o primeiro game que desenvolveu, que havia sido tão bem aceito.

Uma franquia de jogos de sucesso precisa saber não apenas agradar, mas também emocionar, gerar sentimentos de raiva, tristeza e felicidade da maneira mais conjunta possível, só assim o jogador não esquecerá o título do game que o fez sentir tantas coisas em tão poucas horas em frente ao console ou ao computador.

Embora o esforço e o suor tenham gerado um jogo espetacular, nada garante que as relações entre desenvolvedora e publisher poderão se manter ilesas, e qualquer deslize ou desentendimento pode terminar com a parceria de empresas e a esperança de qualquer fã que aguarda ansiosamente por uma sequência do jogo que tanto amou.

Neste artigo você vai relembrar dez jogos que fizeram muito sucesso ou então que foram muito bem feitos, mas, por algum motivo, acabaram caindo no esquecimento por suas desenvolvedoras, ou por alguma quebra de relação entre empresas que tenha feito com que todos os projetos fossem acabar presos no porão de suas idealizadoras.

No final deste artigo, no campo de comentários, gostaríamos de saber a sua opinião a respeito do assunto, listando mais jogos bons que nunca receberam uma sequência.

Skies of Arcadia

Lançado para Dreamcast e GameCube, Skies of Arcadia foi mais um dos games distribuídos pela SEGA que acabaram morrendo no esquecimento, mesmo sendo um excelente título da empresa e um dos melhores RPGs de turno já feitos. A ambientação do game sendo, em sua grande maioria, em navios voadores gigantescos e os elementos de exploração muito bem desenvolvidos eram os principais pontos positivos do game, que hoje apenas compõe mais uma lista de RPGs de turno esquecidos.

God Hand

Exclusivo do PlayStation 2, mas posteriormente lançado para o PlayStation 3, God Hand com certeza está na lista de melhores jogos de quem teve o prazer de jogá-lo, nem que esta lista seja apenas de beat’em ups. O game era simplesmente impagável nos mais diversos aspectos, desde os personagens ridiculamente vestidos a até seus ataques e combos épicos, que ficam ainda piores quando o jogador ativa a lendária “God Hand” do protagonista, que ganha níveis de velocidade e força absurdos.

Okami

Okami talvez seja o dono não oficial da categoria “injustiçados” dos videogames, pois é um dos melhores jogos que o mercado já recebeu, mas que infelizmente não teve uma boa campanha de marketing e obteve vendas baixíssimas, o que talvez tenha resultado em seu esquecimento. O game foi bastante premiado e elogiado pelo mundo todo, mas nem isso foi o suficiente para trazer Okami de volta. Os gráficos com um estilo catoonizado diferente, a história sensacional e a gameplay que usa diversas mecânicas diferentes, desde combates a até desenhos para construir caminhos. Este é um dos pouquíssimos games que não recebeu uma única crítica negativa nas principais reviews mundiais.

Black

A EA sempre teve jogos de tiro em primeira pessoa de sucesso, vide Medal of Honor e Battlefield, no entanto, um de seus melhores jogos do gênero, considerado até hoje como um dos melhores FPS de toda a história, Black foi esquecido na história e acabou ficando na sombra de seu esquecimento. Na época, os gráficos do jogo eram espetaculares, e a destruição do cenário era algo nunca antes visto, porém, não vá achando que destruição de cenário era quebrar uma janelinha ou uma mesinha de madeira, mas sim derrubar quase todas as paredes e, em uma das fazes, derrubar um prédio inteiro. E não vá achando que era só isso, o arsenal do game era enorme, e as armas eram bastante detalhadas, as quais você podia personalizar o que quisesse, outra novidade não muito comum na época.

Sunset Riders

Por que? Será que alguém pode responder o porquê de as desenvolvedoras não investirem mais em jogos baseados no velho oeste? Você leitor, consegue lembrar de algum título do velho oeste que pode ser considerado ruim? Não existe! Sunset Riders é mais uma das provas de que não existe ambiente melhor para um shooter se não nos desertos americanos, além de extremamente divertido e desafiante, o jogo mostrou-se como um dos melhores de toda a história, principalmente por sua trilha sonora espetacular, ou vai dizer que você não arrepia quando assiste a intro do game? Uma sequência do jogo jamais foi sequer cogitada para qualquer geração posterior à quarta geração, uma pena para os fãs que sempre esperaram uma continuação, mesmo que ela ainda fosse em cenários 2D.

Megaman X

Um dos maiores clássicos de toda a história hoje mora nos porões da Capcom, aquele que todos já ao menos ouviram falar sobre, Megaman, foi uma sensação mundial, quase tanto quanto Mario ou Zelda, mas nem isto foi o suficiente para manter a franquia viva até as gerações atuais, o que é bastante triste. Megaman X teve uma história um pouco mais complexa e mais atrativa do que a saga principal, o que conseguiu conquistar ainda mais fãs do humanoide azul, os upgrades que o personagem podia receber ao derrotar cada inimigo, os equipamentos especiais escondidos e a dificuldade de alguma das fazes tornavam cada jogo da série completamente viciante. O último Megaman lançado foi Maverick Hunter X, em 2005, um remake em HD com gráficos 3D do primeiro jogo lançado na série X, depois, nunca mais vimos o personagem protagonizando um game novamente.

Bully

Definitivamente o jogo que mais polemizou por sua violência entre todos os já lançados até hoje, mas não por representar graficamente socos e chutes, mas sim por se tratar de crianças sendo humilhadas e maltratadas por grandalhões e adultos viciados em drogas. Este é o background que qualquer “especialista” costuma avaliar sobre Bully, mas esquecem que você é um protagonista que briga em busca da paz na cidade onde estuda. Além de ser cômico e oferecer toda a liberdade que um sandbox de qualidade pode oferecer, os equipamentos inusitados adquiridos e a maneira como o personagem evolui ao realizar tarefas escolares ao longo de Bully dão uma imersão ainda maior ao game, tornando-o extremamente viciante e praticamente obrigando o jogador a não sair da frente do seu console enquanto não finalizava a sua história sensacional. É uma pena que Bully nunca recebeu uma sequência e é provável que nunca receberá pelas novas polêmicas que o seu lançamento acabaria gerando.

Confira também: Os melhores jogos do PlayStation

Red Dead Redemption

Quase não existem palavras para representar o quão inexplicável é Red Dead Redemption, um jogo espetacular que chegou na sétima geração e parece ter acabado por lá mesmo, pois, a quase seis anos que ouvimos apenas rumores sobre um possível lançamento de uma continuação, mas nunca uma confirmação é precedida destes palpites. O game foi simplesmente um marco de sua geração, a ambientação ao estilo “faroeste”, as armas antigas muito bem reproduzidas, a gameplay excelente com suas mecânicas diferenciadas, como, por exemplo, a de capturar um cavalo para usar como seu e, claro, a história simplesmente espetacular são quase impossíveis de serem superadas em uma sequência, portanto, se ele voltar, que volte surpreendendo por favor e obrigado.

Mais um jogo do velho oeste que deu MUITO certo e não recebeu uma sequência? É complô das desenvolvedoras? :’(

The Last of Us

Provavelmente um dos melhores jogos de todos os tempos e, por este que vos escreve, considerado como o melhor game já feito, The Last of Us é uma mistura de sensações e sentimentos comprimidos em uma obra de arte que pode ser rodada em um PlayStation. A trilha sonora do jogo é simplesmente espetacular e muito envolvente, assim como a sua história que, pelo carisma e envolvimento dos protagonistas, fazem o jogador sentir estar entre eles em um mundo pós-apocaliptico. The Last of Us 2 é um rumor desde o lançamento do primeiro game, mas, infelizmente, não existe confirmação alguma de que uma sequência esteja sequer em faze de desenvolvimento.

Shadow of The Colossus

Épico, a única palavra que já é o suficiente para definir Shadow of The Colossus, um jogo que, além de incrível, é extremamente emocionante. A história do game é praticamente uma obra prima, a liberdade oferecida ao jogador para escolher a melhor maneira de derrotar um colosso, seja escalando ele ou então o obrigando a realizar algum movimento que permita a você alcançar o seu ponto fraco e então poder ataca-lo até derrubá-lo. A genialidade dos criadores do game em tentarem utilizar uma técnica diferente em cada colosso fazendo o jogador brigar por sua vida na terra, na água e até no céu garantiu médias excelentes nas reviews mundiais, garantindo um número excelente de vendas tanto em seu lançamento quanto na versão remasterizada para o PlayStation 3. É uma pena que tal sucesso não foi o suficiente para garantir uma sequência, mas ao menos um filme baseado no jogo já foi confirmado.

Leia também:

E aí, você conhece algum outro jogo que você gostava e que acabou caindo no esquecimento por suas desenvolvedoras? Deixe o seu comentário abaixo! :D

Mais sobre: Games Listas Nostalgia
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo