Os melhores jogos do Nintendo 64

Confira a nossa lista dos melhores jogos do Nintendo 64, o último e mais polêmico console da 5ª geração

Por | @grasiel_grasel Games

Como dizem por aí, antes tarde do que nunca, chegava um console da Nintendo à quinta geração dos videogames, empolgação e ansiedade tomavam os corações dos fãs da empresa, principalmente pela promessa de que este teria o hardware mais poderoso entre os seus concorrentes, o que poderia garantir uma quantidade maior de títulos para a sua biblioteca.

O problema é que, a potência do 64 era “tanta”, que a arquitetura do seu hardware não foi bem desenvolvida ao ponto de que os desenvolvedores pudessem garantir a construção do jogo quem algum outro componente da máquina fosse comprometido, como os 100 canais de áudio PCM que, se utilizados, consumiriam toda a capacidade da CPU; ou então a utilização de todos os processadores, que por serem tão complexos poderiam não trabalhar em perfeita sincronia.

Você pode se interessar por ler: A História dos videogames

Outro grande problema que acabou gerando o fim de parcerias importantes com a Nintendo foi a utilização de fitas no console, o que já era algo ultrapassado para a geração, pois todos os seus concorrentes utilizavam de CD-ROMs para rodarem os seus jogos, dificultando o acesso multiplataforma de algumas desenvolvedoras como a Squaresoft, que acabou garantindo a exclusividade de Final Fantasy à Sony e o PlayStation.

A baixa variedade de jogos multiplataforma não foi o suficiente para ofuscar a qualidade dos exclusivos do Nintendo 64 que, como sempre, fizeram sucesso e trouxeram de volta os jogadores que haviam conquistado desde o seu primeiro console. Nesta lista você vai conhecer dez dos melhores jogos lançados para o 64, a qual pedimos para que você, leitor, comente acrescentando ou criticando no campo de comentários no final do post.

Donkey Kong 64

Donkey Kong sempre foi uma série muito querida dos fãs da Nintendo, portanto, sua presença era mais que necessária no Nintendo 64 e, assim como Mario e Link, DK garantiu bons números para a empresa, tornando-se mais um dos games que “salvou” o 64 do fracasso de vendas pela falta de jogos multiplataforma. A maioria dos movimentos que o protagonista podia realizar nos jogos 2D foi muito bem adaptada ao 3D, mas agora com algumas mecânicas novas como, por exemplo, poder atirar com uma “arma de cocos” ou transformar-se em alguns personagens que ajudavam Donhey Kong, como Rambi, o rinoceronte, e Engarde, o peixe-espada.

Conker’s Bad Fur Day

Se você acha que na Nintendo tudo é fofinho e bonitinho, preservando apenas conceitos “corretos” e livres de violência, é porque não conhece Conker’s Bad Fur Day, um jogo que foi criado para quebrar todas as barreiras e deixar bem claro que o seu objetivo era não ter pudor. Cheio de humor negro, sangue jorrando, referências ao álcool, ao uso de drogas e ao sexo, praticamente uma obra crítica ao estilo sempre pregado na Nintendo. Até nos dias de hoje jogos tentam reproduzir essa sátira aos games e personagens infantis, mas nenhum conseguiu ser tão “hardcore”, hilário e descontraído quanto Conker’s Bad Fur Day.

Star Fox 64

Outro clássico que voltou e fez muito sucesso no 64 foi Star Fox, que agora tinha gráficos muito mais detalhados e bem adaptados ao 3D, assim como um áudio melhorado que permitia a compreensão de falas, como a que se tornou conhecidíssima e até bordão da série de jogos: “Do a barrel roll”, frase do general Peppy Hare, que ao longo do game ajuda o protagonista Fox McCloud. A grande diferença é a maior liberdade para você voar com a nave pelas fazes, pois, por serem em arenas, as batalhas são pouco afetadas pelas limitações da época.

Banjo-Kazooie

Sem dúvidas um dos melhores jogos que chegaram no 64 foi Banjo-Kazooie, um game de plataforma com ambientações excelentes, uma gameplay fluida e história envolvente, sem contar no senso de humor do game, que embora inocente, é tão bom quanto o de Conker’s Bad Fur Day, que apela para as piadas de humor negro. A junção de dois personagens em “um único protagonista” funciona muito bem e contribui com o gameplay, onde, por exemplo, Kazooie pode ajudar Banjo a planar com as suas asas.

Super Smash Bros

O nascimento de uma das séries de jogos mais queridos da Nintendo foi justamente no 64, em um game onde os personagens mais poderosos da desenvolvedora poderiam se enfrentar em batalhas incríveis para descobrir qual deles é o melhor, e isso quem decidiria é você, que poderia comandar um embate entre Mario e Link, ou então entre Kirby e DK. Não interessa o herói ou o vilão, em Smash Bros você pode lutar contra tudo e contra todos em mapas 3D tradicionais do 64, mas com um gameplay em 2D para maximizar o frenesi de cada luta.

Mario Kart 64

Depois do sucesso de Super Mario Kart, no Super Nintendo, as novas possibilidades oferecidas pelo hardware superior do 64 tornaram praticamente obrigatório, para a Nintendo, o desenvolvimento de um Mario Kart em 3D, não apenas pelo sucesso do game em seu título anterior, mas sim pela imersão e diversão que os novos gráficos poderiam oferecer. No fim, como esperado, o game foi um sucesso na plataforma, as copas com suas diferentes pistas, caminhos e cenários fazem com que até hoje este seja considerado um dos melhores jogos de corrida da Nintendo.

The Legend of Zelda: Majora's Mask

Dois anos depois do sucesso estrondoso de Ocarina of Time, Majora’s Mask tornava-se o mais novo jogo da série Legend of Zelda e, para provar que este console pertencia a Link, o game foi tão bem aceito pelos consumidores e pela crítica que disputa com seu título antecessor pelo título de melhor jogo de toda a série e também do Nintendo 64. O gameplay estava ainda melhor, o enredo tão cativante quanto qualquer outro, a ambientação e a trilha sonora não apenas incríveis como também emocionantes, dentre outros pontos positivos que são obrigatórios para um jogo estar na lista de melhores de todos os tempos, o que torna praticamente impossível não se apaixonar por Majora’s Mask.

Goldeneye 007

Caramba, uma readaptação de um filme para videogames? Com certeza não deu certo, correto? Errado! 007 Goldeneye foi revolucionário para a época e inspiração para novas gerações. Era multiplayer que os jogadores queriam? Pois era o que eles teriam! 4 jogadores dividindo uma mesma tela, o que era algo quase inimaginável para um jogo da quinta geração. Finalmente os jogos de tiro em primeira pessoa estavam chegando de maneira convincente aos consoles, e Goldeneye foi o game que ensinou as desenvolvedoras como fazer um FPS de sucesso nas plataformas de mesa, finalmente podendo alcançar os jogos de tiro do PC.

Super Mario 64

O primeiro jogo 3D do nosso encanador favorito e também um dos primeiros jogos do 64, Super Mario 64 trouxe novas maneiras de jogar o clássico, incluindo diversos puzzles para encontrar as estrelas que abrem novos caminhos ao longo do castelo do game, que por si só já é cheio de mistérios e segredos escondidos, garantindo ao jogador diversas horas de diversão tentando descobrir tudo o que o game tem a oferecer.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time

O primeiro dos RPGs de ação para o 64, e não apenas isso, mas também o mais amado de todos os jogos da saga Legend of Zelda, foi Ocarina of Time, que abriu as portas para as remasterizações 3D quase perfeitas dos clássicos 2D da Nintendo, algo surpreendente se comparado a outros jogos como Sonic, que foi muito criticado em sua transição entre o 2D e 3D. Ocarina of Time tem uma história espetacular e muito envolvente, levando o jogador quase que literalmente para dentro do game e preservando as clássicas mecânicas de seu primeiro título para o Nintendinho.

Leia também:

E aí, você gostou da nossa lista? Acha que algum outro game deveria ter aparecido por aqui? Deixe o seu comentário respondendo estas perguntas e também nos contando de qual outro console você gostaria de ver uma lista de melhores jogos aqui no Oficina da Net!

Mais sobre: Games MelhoresJogos Nintendo64
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter