Oficina da Net Logo

E o espaço está florido! Astronautas cultivam primeira zínia

O período de crescimento da plantinha demorou um pouco mais de duas semanas.

Por | @oficinadanet Ciência Pular para comentários

No último sábado (16), o astronauta americano Scott Kelly apresentou “a primeira flor cultivada no espaço”. A imagem da zínia foi publicada em sua conta no Twitter. A flor foi plantada a bordo da Estação Espacial Internacional em novembro do ano passado para ajudar a “fornecer informações sobre outras plantas floridas que poderiam ser cultivadas no espaço”, conforme o blog da NASA.

O período de crescimento da plantinha demorou um pouco mais de duas semanas. Neste tempo o astronauta da NASA observou que as plantas estavam sofrendo de alta umidade e baixo fluxo de ar. Em razão de uma caminhada espacial não planejada em meados de dezembro, os esforços para resolver os problemas acabaram sendo adiados.

E o espaço está florido! Astronautas cultivam primeira zínia

Leia também: Leia em destaque: Como é um PC da NASA de verdade?.

A câmara espacial também teve problemas no processo de secagem das folhas, e os tecidos nas folhas de algumas das plantas acabaram morrendo ou mesmo desenvolvendo mofo. No entanto, Scott Kelly entrou em ação e conseguiu salvar as plantas.

Perto no Natal, um novo problema foi relatado: os ventiladores estavam secando a cultura. Kelly comunicou à equipe que as plantas necessitavam de mais água, mesmo fora da próxima regada agendada. A equipe em questão havia criado um “Guia de Cuidados Zinnia para jardinagem em órbita”, com orientações e cuidados com a espécie.  "Ao invés de páginas e páginas de procedimentos detalhados que a maioria das operações de ciência seguem, o guia de cuidados foi um de uma página, recurso aerodinâmico para apoiar Kelly como um jardineiro autônomo," dizia a página da missão.

"As voltas inesperadas experimentadas durante esta corrida realmente ofereceram oportunidades abundantes para um novo aprendizado e uma melhor compreensão de um dos componentes críticos para futuras viagens a Marte”. Todo o processo de crescimento das zinias oportunizou um grande aprendizado pata os cientistas na Terra.

Algumas das plantas acabaram não sobrevivendo, porém, uma delas resultou em uma bela flor.

Recomendações do editor:

MAIS SOBRE: #nasa  #espaco  #flor
Comentários
Carregar comentários