Criadora do game Candy Crush foi vendida por US$ 6 bilhões

Conforme a empresa de pesquisa Newzoo, 2015 será o ano em que a receita de games de celular irá superar a dos jogadores de consoles.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O famoso game para dispositivos móveis, o “Candy Crush” é definido como o “jogo mais doce que existe”. Recentemente, a King, empresa responsável pelo jogo, foi comprada pela empresa americana Activision Blizzard por US$ 5,9 bilhões.

A transação bilionária acabou chamando a atenção por ser maior em valor do que muitas grandes aquisições, como a da Microsoft ao adquirir os desenvolvedores da Minecraft por US$ 2,5 bilhões. Outro caso é do Facebook, que comprou a empresa Oculus por US$ 2 bilhões.

Criadora do game Candy Crush foi vendida por US$ 6 bilhões

Leia também:

A pergunta que fica no ar é: Por que um valor tão alto pelo jogo Candy Crush?

De acordo com a empresa de pesquisa Newzoo, 2015 será o ano em que a receita de games de celular irá superar a dos jogadores de consoles.

O fato ocorre em razão de muitas pessoas jogarem em tablets e outros dispositivos, e principalmente pelo grande sucesso da King e também outras empresas do ramo ao fazerem com que os jogadores façam compras em seus jogos.

Assim sendo, elas não tentam fazer com que os jogadores gastem altas quantias para liberar o acesso ao conteúdo do jogo. Mas sim, os jogadores pagam quantias menores para baixar o software ou mesmo baixam gratuitamente e após são convencidos a desembolsar quantias extras para poder destravar níveis, adicionar habilidades ou mesmo mudar a aparência dos personagens.

Os itens, no geral, são baratos, no entanto, no fim das contas somam um alto valor.

Os jogos da King ("Candy Crush Saga" e sua sequência, "Candy Crush Soda Saga") estão há vários anos entre os títulos mais lucrativos. Diferente da Activision Blizzard que tem sofrido muito para conseguir emplacar jogos para celulares.

No final do último quadrimestre, a King divulgou faturamento de US$ 490 milhões, com soma de 501 milhões de usuários ativos.

"Sua audiência atual caiu (de um pico de 550 milhões de usuários ativos)", diz Piers Harding-Rolls, da consultoria IHS Technology.

"A King alega que audiência caiu com usuários que não monetizavam tanto e que agora está focado nas pessoas que tendem a gastar mais nos jogos. Mas eu ainda acredito que há um desafio pós-Candy Crush que a Activision terá de superar."

A King foi lançada há 12 anos, e até então já desenvolveu mais de 200 títulos. No entanto, nenhum deles fez tanto sucesso quanto o “Candy Crush”.

Outras desenvolvedoras também tiveram problemas em emplacar novos games. Por isso, agora, a Activision terá que saber lidar com o novo produto que está em suas mãos.

Mais sobre: games celular candy
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar