Golpe no WhatsApp usa McDonalds como isca

O laboratório da ESET revelou que os brasileiros, mais uma vez, estão no alvo nos criminosos virtuais. O golpe acontece através de um suposto aviso do McDonalds de um cupom de R$ 500.

Golpe no WhatsApp usa McDonalds como isca

O WhatsApp é uma das maiores ferramentas de comunicação da atualidade, com 900 milhões de usuários mensais. Em razão do sua super popularidade, cibercriminosos utilizam a plataforma para disseminar golpes. Há pouco tempo atrás, por exemplo, uma mensagem de voz no WhatsApp estava circulando para obter informações dos usuários.

Desta vez, uma nova revelação. O laboratório da ESET revelou que os brasileiros, mais uma vez, estão no alvo nos criminosos virtuais. O golpe acontece através de um suposto aviso do McDonalds de um cupom de R$ 500. Porém, para receber a bonificação é necessário aceitar participar de uma pesquisa. Para responder o questionário, no entanto, o usuário precisa entrar um novo link.

Com isso, os cibercriminosos roubam as informações pessoais dos usuários e, além disso, o golpe é compartilhado entre os contatos, já que uma das exigências é justamente compartilhar a informações com dez contatos do WhatsApp.

"Os cibercriminosos se aproveitam da relação de confiança que algumas marcas famosas possuem para enganar os usuários e roubar informações. Além disso, a alta popularidade do WhatsApp faz com que esse tipo de serviço vire alvo de crimes virtuais. A forma como esses golpes são aplicados está cada vez mais aperfeiçoada, permitindo que os cibercriminosos façam o maior número de vítimas. Por isso, as pessoas precisam ficar muito atentas a esse tipo de ameaça e desconfiarem de qualquer promoção fora dos padrões" disse o Country Manager da ESET Brasil, Camillo Di Jorge.

Um sistema de geolocalização também é utilizado pelos criminosos para exibir a localização dos usuários. Com isso, os cupons parecem ainda mais reais para os usuários.

Redmi Note 11: O baratinho que você precisa ver 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário