iCloud pode ter sido invadido por hackers chineses

Organização acredita que ataque pode ter sido praticado em concordância com provedores de internet da China.

Por | @oficinadanet Segurança digital

De acordo com informações divulgadas por pesquisadores do Greatfire.org, uma entidade responsável pelo monitoramento da censura chinesa na internet, o iCloud, serviço de armazenamento em nuvem da Apple, pode ter sido invadido na China por hackers. O grupo crê que o governo chinês esteja por trás do ataque, pois, ao que tudo indica, é muito semelhante aos que já aconteceram contra o Google, Yahoo e Microsoft em outros momentos. O ataque está sendo chamado de “homem intermediário” (MITM, na sigla em inglês).

Os pesquisadores explicaram que os hackers colocaram um site falso entre os usuários e os servidores do iCloud, com isso, os dados podiam ser interceptados. Deste modo, os criminosos podiam ter acesso às senhas, mensagens, fotos e também contatos dos usuários do serviço.Hua Chunying, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, ao ser questionada sobre o ataque em uma coletiva de imprensa disse que Pequim era “resolutamente oposta” a qualquer ataque hackers. De acordo com ela, o governo da China também é uma vítima disso tudo.

Dois especialistas em segurança disseram que o relato da Greatfire parece ter fundamento. “Todas as provas que consultei atestariam que este foi um ataque real”, disse Mikko Hypponnen, chefe de pesquisa da empresa de antivírus F-Secure. “O governo chinês está diretamente atacando usuários chineses de produtos da Apple."

Conforme a Greatfire, o ataque deve ter acontecido com o consentimento de provedores de internet como a China Telecom, levando em consideração que tenha acontecido “dentro da rede doméstica chinesa de internet”.

Porém, como resposta à acusação, uma porta-voz da China Telecom disse que “a acusação é falsa e infundada”.

Vale lembrar que a Apple anunciou, há um tempo, que começaria a armazenar dados no iCloud para usuários chineses em servidores próprios da China Telecom. No entanto, a Greatfire disse que o ataque pode não ter relação com a decisão da Apple.

“Ataques MITM anteriores mostraram as mesmas características”, disse o cofundador da Greatfire, Charlie Smith. “A Apple não precisava fazer nada com a China Telecom para que este ataque acontecesse, ou seja, as autoridades não precisavam deste relacionamento para realizar um ataque como este.”

A Apple não se manifestou ainda sobre o episódio.

Mais sobre: icloud apple china
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo