Google exclui Brasil em disputa por falha encontrada no Chrome OS

Evento realizado no Canadá, Pwnium 4, uma competição que tem prêmios totalizados em R$ 6,4 milhões para mostrar erros no Chrome OS

Por | @nmuller99 Segurança digital

O Pwnium 4, ocorrerá na conferência de segurança CanSecWest, no Canadá. O Google se comprometeu em reservar até US$ 2,7 milhões para premiações no evento. Cada ataque demonstrado poderá ser recompensado por até US$ 150 mil. Poderão ser mostrados os problemas somente a partir de computadores rodando Chrome OS com processadores Intel e ARM. 

> Veja todas as notícias sobre o Google.

As regras da competição curiosamente excluem a participação de pessoas que morem no Brasil, sem qualquer explicação sobre os motivos da proibição por parte da Google. Residentes do Irã, Síria, Sudão e Coreia do Norte – países que sofrem embargos dos Estados Unidos – também não podem participar. Além disso, ainda ficam de fora os moradores da província de Quebec, no Canadá, e da Itália.

Outra regra é que as brechas usadas para atacar o sistema precisam ser novas e exclusivas. O participante precisará informar todos os detalhes técnicos ao Google, o que inclui o código usado para explorar a falha. A empresa ressalta que ataque mais sofisticados que revelem problemas sérios podem receber prêmios maiores do que os preestabelecidos.

Pode parecer estranho, mas é uma forma muito boa que a empresa usa para tentar solucionar os principais erros de segurança, assim o sistema quando será disponibilizado para o mercado, estará com uma base de brechas muito mais segura. 

Falando em prêmios por erros, o Facebook divulgou recentemente o maior pagamento por bug encontrado feito por um brasileiro, que mora em São José dos Campos, onde ganhou R$ 78 mil pelo problema encontrado, que obviamente não foi divulgado.

Mais sobre: google chrome OS segurança
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo