Entidade afirma que Microsoft bloqueou censura do Skype na China

Parceria TOM-Skype chega ao fi após duras críticas.

Por | @oficinadanet Internet

De acordo com um grupo de defesa da liberdade e expressão, a Microsoft dificultou o monitoramento de chamadas e chats no Skype na China. O país é conhecido por tentar censurar cada vez mais o uso da internet.

Na segunda-feira (25), o Skype anunciou que encerrou uma joint venture com a empresa TOM Groud, sediada em Hong Kong. A ligação entre as empresas durou oito anos.

"Depois de análise cautelosa do novo Skype, acreditamos que a Microsoft retirou todas as restrições de censura em seu produto na China", disse o grupo GreatFire nesta quarta-feira.

"Todas as chamadas dos usuários, chats e informações de login são criptografados e comunicados diretamente à Microsoft via HTTPS. Isso é completamente diferente da Microsoft na era TOM-Skype, quando todas as informações eram processadas e armazenadas pela TOM em servidores localizados na China, sem nenhum controle de privacidade."

Leia também:

A TOM-Skype é a versão disponível do Skype na China e é usada por 96 milhões de pessoas. Ela é uma companhia de internet sem fio.

A parceria entre TOM-Skype gerou muitas críticas por parte de grupos de defesa dos direitos humanos, já que era acusada de permitir censura e vigilância. De acordo com pesquisas, os usuários do serviço poderiam ser monitorados. Um porta-voz da Microsoft na China preferiu não comentar o assunto.

Mais sobre: TOM-Skype Microsoft China
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar